São Paulo tem a segunda maior média no GMAT

Ideal para pessoas já graduadas e com conhecimento geral em gestão de negócios, o MBA (Master of Business Administration), ou mestrado profissional, é uma ótima alternativa para quem deseja um título voltado para a alta performance prática.

VEJA TAMBÉM: 10 melhores universidades para MBA

Apesar de não ser voltado para a pesquisa acadêmica, os melhores programas de MBA são de universidades com alta visibilidade e destaque no desenvolvimento científico. Entre as instituições mais prestigiadas para o mestrado profissional, estão Berkeley, Columbia, Harvard e MIT, entre outras canadenses, norte-americanas, europeias e asiáticas.

Em sua maioria, títulos brasileiros de MBA não são válidos mundialmente por não atenderem aos requisitos de master degree. O próprio Ministério da Educação não exige que as instituições de ensino do Brasil tenham o padrão internacional. Dessa forma, os cursos nacionais de MBA são equivalentes a uma pós-graduação, lato sensus, fora do país.

Ainda assim, algumas universidades brasileiras oferecem bons programas de MBA como o Execute MBA, da Fundação Don Cabral; o MBA Executivo Internacional, da FIA; e o MBA Executivo Internacional, da UFRGS. O destaque fica para o programa da Coppead, da UFRJ, que segue rigorosamente os padrões internacionais de master degree.

O GMAT (Graduate Management Admission Test) é um teste de aptidão, de inglês e matemática, que faz parte do processo seletivo para admissão nos programas de MBA europeus e norte-americanos. O que o difere dos demais, além dos assuntos restritivos abordados, é o tempo de resposta e pontuação: cada questão deve ser respondida em 1 minuto e 30 segundos, e a pontuação é dada pelo grau de dificuldade atingido: a cada pergunta respondida, o nível de exigência sobe.

A The MBA Tour, organização independente que atua como fonte de informações sobre processos de admissão para programas de Master of Business Administration, promove de 30 a 60 eventos anuais pelo mundo para conectar interessados em cursar MBA às universidades. A instituição constatou que, entre as oito cidades latinas visitadas em agosto de 2017, São Paulo teve a segunda maior média no teste de aptidão, com 678 pontos, atrás apenas de Buenos Aires, com 683. O Rio de Janeiro também aparece na primeira metade do ranking, na quarta posição, com 658 pontos.

E AINDA: 5 dicas para se preparar para um MBA fora do país

Ainda segundo a The MBA Tour, entre as universidades internacionais mais procuradas pelos candidatos da capital paulista, estão Columbia, Stanford, Harvard, UCLA e IE.

Veja, na galeria de fotos abaixo, a média de oito capitais latinas no GMAT:
Ideal para pessoas já graduadas e com conhecimento geral em gestão de negócios, o MBA (Master of Business Administration), ou mestrado profissional, é uma ótima alternativa para quem deseja um título voltado para a alta performance prática.

Apesar de não ser voltado para a pesquisa acadêmica, os melhores programas de MBA são de universidades com alta visibilidade e destaque no desenvolvimento científico. Entre as instituições mais prestigiadas para o mestrado profissional, estão Berkeley, Columbia, Harvard e MIT, entre outras canadenses, norte-americanas, europeias e asiáticas.

Em sua maioria, títulos brasileiros de MBA não são válidos mundialmente por não atenderem aos requisitos de master degree. O próprio Ministério da Educação não exige que as instituições de ensino do Brasil tenham o padrão internacional. Dessa forma, os cursos nacionais de MBA são equivalentes a uma pós-graduação, lato sensus, fora do país.

Ainda assim, algumas universidades brasileiras oferecem bons programas de MBA como o Execute MBA, da Fundação Don Cabral; o MBA Executivo Internacional, da FIA; e o MBA Executivo Internacional, da UFRGS. O destaque fica para o programa da Coppead, da UFRJ, que segue rigorosamente os padrões internacionais de master degree.

SAIBA MAIS: 10 melhores universidades para garantir um lugar no mercado de trabalho

O GMAT (Graduate Management Admission Test) é um teste de aptidão, de inglês e matemática, que faz parte do processo seletivo para admissão nos programas de MBA europeus e norte-americanos. O que o difere dos demais, além dos assuntos restritivos abordados, é o tempo de resposta e pontuação: cada questão deve ser respondida em 1 minuto e 30 segundos, e a pontuação é dada pelo grau de dificuldade atingido: a cada pergunta respondida, o nível de exigência sobe.

A The MBA Tour, organização independente que atua como fonte de informações sobre processos de admissão para programas de Master of Business Administration, promove de 30 a 60 eventos anuais pelo mundo para conectar interessados em cursar MBA às universidades. A instituição constatou que, entre as oito cidades latinas visitadas em agosto de 2017, São Paulo teve a segunda maior média no teste de aptidão, com 678 pontos, atrás apenas de Buenos Aires, com 683. O Rio de Janeiro também aparece na primeira metade do ranking, na quarta posição, com 658 pontos.

Ainda segundo a The MBA Tour, entre as universidades internacionais mais procuradas pelos candidatos da capital paulista, estão Columbia, Stanford, Harvard, UCLA e IE.

Veja, na galeria de fotos abaixo, a média de oito capitais latinas no GMAT:

  • 1ª. Buenos Aires – 683 pontos.

  • 2ª. São Paulo – 678 pontos.

  • 3ª. Santiago – 672 pontos.

  • 4ª. Rio de Janeiro – 658 pontos.

  • 5ª. Bogotá – 657 pontos.

  • 6ª. Lima – 656 pontos.

  • 7ª. Cidade do México – 651 pontos.

  • 8ª. Cidade do Panamá – 630 pontos.

1ª. Buenos Aires – 683 pontos.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).