10 jogadores mais bem pagos da NFL em 2018

Aaron Rodgers foi o jogador mais bem pago da NFL por três anos seguidos desde 2013, com um salário médio anual de US$ 22 milhões. Mas uma onda de arriscados acordos levou o duas vezes MVP (jogador mais valioso, da sigla em inglês) a cair no ranking salarial e ocupar o 11º lugar na lista anterior. De lá para cá, muita coisa mudou.

LEIA MAIS: 11 jogadores da Copa com mais interações no Instagram

Apesar dos dois anos que faltam para o fim de seu contrato, o quarterback foi premiado pelos Green Bay Packers no final de agosto com uma extensão no valor de US$ 134 milhões ao longo de quatro anos. Seu salário médio de US$ 33,5 milhões é, mais uma vez, o maior do esporte, e junto com os bônus recebidos ao longo de 2018, transformou a soma em um recorde para um período de 12 meses: US$ 66,9 milhões. Os ganhos fora de campo – US$ 9 milhões – elevam o total do atleta em 2018 para mais de US$ 75 milhões.

Os jogadores de futebol americano estão lucrando como nunca graças a um aumento de 44% no teto salarial da NFL nos últimos cinco anos, desencadeado por um crescimento constante no valor dos contratos de TV. Os seis contratos mais valiosos da NFL – cada um valendo, pelo menos, US$ 134 milhões – foram assinados nos últimos 13 meses, incluindo três em um intervalo de quatro dias, logo antes da abertura de 2018 (Aaron Donald, Rodgers e Khalil Mack).

Os 10 jogadores mais bem pagos da NFL ganharão, juntos, US$ 424 milhões em salário, bônus, endossos e receita de licenciamento este ano. Os números aumentaram 43% em relação aos salários mais altos do ano passado.

Veja, na galeria de fotos a seguir, 10 jogadores mais bem pagos da NFL em 2018:

  • 10. Kirk Cousins

    Ganho total: US$ 27,5 milhões
    Salário/bônus: US$ 26 milhões
    Patrocínios: US$ 1,5 milhão

    O quarterback conseguiu um contrato de US$ 84 milhões por três anos com o Minnesota Vikings. O negócio é único para contratos de vários anos da NFL em que 100% do dinheiro é garantido. Cousins jogou mais de 4 mil jardas nos últimos três anos para Washington.

  • 9. Odell Beckham Jr.

    Ganho total: US$ 28 milhões
    Salário/bônus: US$ 21,5 milhões
    Patrocínios: US$ 6,5 milhões

    Beckham se tornou o receptor de maior audiência no jogo no mês passado com uma extensão de contrato de US$ 90 milhões que inclui outros US$ 5 milhões em bônus potenciais dos Giants. O acordo do jogador com a Nike é um dos mais valiosos da NFL. A marca lançou seu primeiro calçado ao estilo de Beckham em novembro.

  • 8. Tom Brady

    Ganho total: US$ 29 milhões
    Salário/bônus: US$ 15 milhões
    Patrocínios: US$ 14 milhões

    O marido da modelo brasileira Gisele Bündchen deve ganhar mais US$ 5 milhões em bônus nesta temporada, além de sua atual compensação de US$ 15 milhões, depois que os Patriots adicionaram incentivos ao seu contrato antes do início da temporada. Brady trocou seu patrocínio da marca de colchão Simmons para a startup online Molecule. O acordo inclui uma participação acionária na empresa para o atleta. O cinco vezes campeão do Super Bowl foi quem mais vendeu produtos licenciados em 2017, de acordo com a NFLPA.

  • 7. Drew Brees

    Ganho total: US$ 40 milhões
    Salário/bônus: US$ 27 milhões
    Patrocínios: US$ 13 milhões

    Brees assinou uma prorrogação de contrato de dois anos com o New Orleans Saints em março, no valor de US$ 50 milhões. O atleta é um dos lançadores de maior sucesso da NFL, com mais de uma dúzia de contratos de patrocínio, incluindo Nike, Procter & Gamble, PepsiCo, AdvoCare, Wrangler, Verizon e Microsoft.

  • 6. Alex Smith

    Ganho total: US$ 41 milhões
    Salário/bônus: US$ 40 milhões
    Patrocínios: US$ 1 milhão

    Depois de cinco anos no Kansas City e quatro aparições na pós-temporada, Smith foi negociado com os Washington Redskins em janeiro. Os Skins assinaram uma extensão de contrato de quatro anos no valor de US$ 94 milhões. Smith ganha US$ 1 milhão anualmente fora do campo com memorabilia, aparições e patrocinadores como Nike e AdvoCare.

  • 5. Aaron Donald

    Ganho total: US$ 41,1 milhões
    Salário/bônus: US$ 40,9 milhões
    Patrocínios: US$ 250 mil

    O atual Jogador do Ano da Defesa reinou fora do campo de treinamento pelo segundo ano consecutivo, estimulando os Rams a dar a ele uma extensão de US$ 135 milhões por seis anos uma semana antes do início da temporada. Ele recebeu um bônus de assinatura de US$ 40 milhões e US$ 87 milhões garantidos, estabelecendo recordes para um jogador da defesa até a assinatura do contrato de Mack. Donald tem uma série de parceiros de patrocínio, incluindo Pepsi, Panini, Boone Enterprises e Karma Automotive.

  • 4. Khalil Mack

    Ganho total: US$ 41,8 milhões
    Salário/bônus: US$ 41 milhões
    Patrocínios: US$ 750 mil

    Os Oakland Raiders e Mack chegaram a um impasse no novo contrato, que levou a equipe a trocar o atleta para o Chicago este mês. O ex-Jogador do Ano da Defesa recebeu dos Bears US$ 141 milhões em seis anos. É o acordo mais valioso de todos os tempos para um jogador da defesa e inclui US$ 90 milhões em dinheiro garantidos. O perfil de patrocínio de Mack está melhorando com sua mudança para Chicago. Os atuais parceiros são Nike, New Era, Mack Trucks e Panini.

  • 3. Jimmy Garoppolo

    Ganho total: US$ 43,1 milhões
    Salário/bônus: US$ 42,6 milhões
    Patrocínios: US$ 500 mil

    Garoppolo venceu suas primeiras cinco partidas pelo time de São Francisco depois de uma troca no meio da temporada dos Patriots, onde atuou como reserva de Tom Brady por três anos e meio. Os cinco jogos foram suficientes para os 49ers oferecerem à Garoppolo um contrato de US$ 137,5 milhões por cinco anos. O acordo paga US$ 90 milhões nos primeiros três anos. A Jordan Brand, da Nike, assinou com o quarterback para um acordo de marketing antes da temporada de 2018. Garoppolo e Brady são representados pelo mesmo agente, Don Yee.

  • 2. Matt Ryan

    Ganho total: US$ 57,5 milhões
    Salário/bônus: US$ 52,5 milhões
    Patrocínios: US$ 5 milhões

    Ryan tornou-se o primeiro jogador de US$ 30 milhões por ano em maio, quando os Falcons trancaram a franquia do quarterback até 2023. Na época, o acordo estabeleceu novos recordes de salário médio (US$ 30 milhões), valor total (US$ 150 milhões), dinheiro garantido (US$ 100 milhões) e bônus de assinatura (US$ 46,5 milhões, com metade adiada para abril de 2019). O prêmio de MVP de 2016 e a aparição no Super Bowl elevaram o perfil de marketing de Ryan. Seu robusto portfólio de patrocínios inclui marcas como Nike, Gatorade, Delta Airlines, IBM, Mercedes Benz e Banana Republic.

  • 1. Aaron Rodgers

    Ganho total: US$ 75,9 milhões
    Salário/bônus: US$ 66,9 milhões
    Patrocínios: US$ 9 milhões

    O salário médio de US$ 33,5 milhões de Rodgers quebrou o recorde de US$ 30 milhões estabelecido por Matt Ryan. O atleta deve receber outros US$ 13 milhões em março de 2019, empurrando seus 12 meses do Packers para US$ 80 milhões. Seus parceiros fora do campo incluem Adidas, State Farm, Prevea Healthcare, Bergstrom Automotive, Sharpie e IZOD, sendo que a Fazenda Estadual é responsável por um dos acordos mais valiosos do esporte.

10. Kirk Cousins

Ganho total: US$ 27,5 milhões
Salário/bônus: US$ 26 milhões
Patrocínios: US$ 1,5 milhão

O quarterback conseguiu um contrato de US$ 84 milhões por três anos com o Minnesota Vikings. O negócio é único para contratos de vários anos da NFL em que 100% do dinheiro é garantido. Cousins jogou mais de 4 mil jardas nos últimos três anos para Washington.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).