15 países em que os funcionários mais aproveitam suas férias

iStock
A Arábia Saudita tem a maior parcela de pessoas que vão desfrutar do descanso (81%), seguida pela Alemanha (79%)

Para a maioria das pessoas, as férias de verão ou inverno provavelmente têm se tornado uma lembrança distante, à medida que o volume de trabalho as torna uma breve pausa ou um descanso de Natal adiantado. Há ainda quem nem tenha esse tempo de férias, pois as atribuições profissionais não permitem.

LEIA MAIS: Bangcoc e as 10 cidades mais visitadas no mundo

A depender do país e da empresa, alguns funcionários não têm o conforto e a flexibilidade de levar seus dias de férias para o ano seguinte. Uma recente pesquisa da Ipsos listou os locais onde os trabalhadores estão mais e menos propensos a gozar de todos os seus dias de férias em 2018. A Arábia Saudita tem a maior parcela de pessoas que vão desfrutar do descanso (81%), seguida pela Alemanha (79%).

Os Estados Unidos são conhecidos por obter um acordo muito pior sobre férias do que a Europa. Lá, 58% dos trabalhadores dizem que não conseguirão usar todos os seus dias de folga até o final do ano. A parcela de trabalhadores na fronteira do Canadá que usarão o tempo de descanso é ainda menor, 55%. Na Ásia, a probabilidade de todo o tempo de férias ser utilizado é mais baixa: apenas 42% na China e 34% no Japão.

Veja, na galeria de fotos abaixo, os 15 países em que trabalhadores mais aproveitam seus dias de férias:

  • 1°. Arábia Saudita: 81%

  • 2°. Alemanha: 79%

  • 3°. Reino Unido: 74%

  • 3°. Rússia: 74%

  • 5°. Índia: 72%

  • 6°. Espanha: 71%

  • 7°. França: 66%

  • 8°. Brasil: 65%

  • 9°. Itália: 64%

  • 10°. Estados Unidos: 58%

  • 11°. Canadá: 55%

  • 12°. Coreia do Sul: 54%

  • 13°. África do Sul: 50%

  • 14°. China: 42%

  • 15°. Japão: 34%

1°. Arábia Saudita: 81%

 

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).