10 mulheres mais bem pagas da música em 2018

Em 2015, quando a cantora Katy Perry apareceu na capa da FORBES norte-americana após arrecadar US$ 135 milhões em um único ano, ela sabia que tinha garantido seu lugar como uma estrela do pop – e que nunca teria que se preocupar em ser esquecida pelo público. “Eu não sinto que a minha carreira é uma bomba-relógio”, disse. “Eu não sinto que terei de servir para o show business. Eu tenho o meu lugar garantido.”

LEIA MAIS: 10 mulheres mais bem pagas da música em 2017

Três anos depois, Katy provou que estava certa: ela é a mulher mais bem paga da música em 2018, com US$ 83 milhões em ganhos antes dos impostos entre junho de 2017 e junho deste ano.

Taylor Swift aparece em segundo lugar, com US$ 80 milhões. A superestrela da música desapareceu das redes sociais no ano passado, antes de lançar seu novo álbum “Reputation”. A única razão pela qual ela não apareceu no topo da lista foi que a maioria das datas de sua turnê “Reputation Stadium Tour” foram marcadas fora do período analisado.

A cantora Beyoncé ficou em terceiro lugar, arrecadando US$ 60 milhões. Após ela e seu marido Jay-Z receberem os gêmeos Rumi e Sir em junho de 2017, a artista teve um ano tranquilo para seus padrões até sua apresentação inovadora no festival Coachella e o seu retorno às paradas com o álbum “Everything is Love”.

Trabalhar no ramo da música não é a única forma pela qual essas artistas estão arrecadando dinheiro. Em quinto lugar, Lady Gaga adicionou “estrela do cinema” ao seu currículo graças a seu papel no filme “Nasce Uma Estrela”, ao lado de Bradley Cooper. Rihanna, em sétimo lugar, conseguiu arrecadar com suas marcas Fenty Beauty e Savage Lingerie, além de protagonizar o filme “Oito Mulheres e um Segredo”.

Há inúmeras outras artistas femininas que tiveram um ano lucrativo, mas não ficaram entre as 10 mais bem pagas. Algumas delas são Ariana Grande, Mariah Carey, Selena Gomez, Madonna, Halsey e Janet Jackson, todas com ganhos na casa de dezenas de milhões.

E AINDA: Camila Cabello é um dos destaques do novo 30 Under 30

Veja, na galeria de fotos abaixo, as 10 mulheres mais bem pagas da música em 2018:

  • 10. Britney Spears
    Ganhos: US$ 30 milhões

    Além de concluir os shows de sua residência fixa no Planet Hollywood, em Las Vegas, e lançar uma turnê maior para continuar a carreira, Britney Spears também fatura com acordos com marcas como Kenzo, Pepsi e Elizabeth Arden. A cantora fará uma nova série de shows no hotel Park MGM, em Vegas, a partir de fevereiro.

  • 9. Céline Dion
    Ganhos: US$ 31 milhões

    A lendária cantora estabeleceu um modelo para o sucesso em Las Vegas, onde ela arrecada meio milhão de dólares por noite. Ao longo do ano passado, ela também botou o pé na estrada, dobrando o tempo habitual que passava em turnê para se apresentar em arenas pela Europa.

  • 8. Helene Fischer
    Ganhos: US$ 32 milhões

    Embora ela não seja tão conhecida quanto as outras mulheres da lista, a superestrela europeia Helene ganha mais do que a maioria das divas norte-americanas. Neste ano, a maior parte de seus ganhos veio de uma turnê de sucesso fenomenal, em que ela ganhou sete dígitos por parada.

  • 7. Rihanna
    Ganhos: US$ 37,5 milhões

    Ao contrário da maioria das cantoras da lista, Rihanna não está ganhando milhões em turnê. Em vez disso, a artista multi-tarefa está lucrando com suas marcas Fenty Beauty e Savage Lingerie. E, apesar de não estar em turnê desde 2016, Rihanna permanece no olho do público protagonizando filmes como “Oito Mulheres e um Segredo”.

  • 6. Jennifer Lopez
    Ganhos: US$ 47 milhões

    J.Lo lançou seu novo single “Dinero” com a participação do DJ Khaled e de Cardi B em maio, um título apropriado, dado que seus ganhos anuais aumentaram em 24%. Ela arrecadou mais com sua residência fixa em Las Vegas, com anúncios e shows, incluindo sua participação como jurada no programa “World of Dance”.

  • 5. Lady Gaga
    Ganhos: US$ 50 milhões

    Adicionar o título “estrela de cinema” ao seu currículo – graças ao filme aclamado pela crítica “Nasce Uma Estrela”, ao lado de Bradley Cooper – não interrompeu o poder de ganho de Lady Gaga. Além de se apresentar em 66 shows durante o período analisado, ela fez acordos com marcas como Versace e MAC, assim como sua própria fragrância Fame.

  • 4. Pink
    Ganhos: US$ 52 milhões

    Vale a pena ser Pink. A cantora tem arrecadado sete dígitos por cada parada de sua turnê “Beautiful Trauma Tour”, que passou pela América do Norte e pela Oceania. A identidade de Pink como uma artista sem envolvimentos com o mundo do pop solidificou sua base de fãs de ex-adolescentes rebeldes que agora lotam arenas para ver suas apresentações.

  • 3. Beyoncé
    Ganhos: US$ 60 milhões

    Queen Bey teve um ano relativamente tranquilo depois de dar à luz os gêmeos. Isso mudou em abril, com sua performance inovadora no Coachella, seguida em junho pelo lançamento de “Everything Is Love” – seu primeiro álbum conjunto com o marido Jay-Z – e uma turnê conjugal, “On The Run II”.

  • 2. Taylor Swift
    Ganhos: US$ 80 milhões

    Seu novo álbum “Reputation” vendeu 2 milhões de cópias na semana de lançamento. Agora Taylor está lucrando com uma turnê que a levará de Tampa, nos Estados Unidos, a Tóquio, no Japão.

  • 1. Katy Perry
    Ganhos: US$ 83 milhões

    Uma das mulheres mais trabalhadoras da lista, Katy Perry se apresentou em 80 shows da sua “Witness: The Tour” durante o período analisado, arrecadando mais de US$ 1 milhão por noite. Ela também conseguiu encontrar tempo para ser jurada da nova versão do “American Idol” na emissora “ABC”, afirmando ganhar cerca de US$ 20 milhões.

10. Britney Spears
Ganhos: US$ 30 milhões

Além de concluir os shows de sua residência fixa no Planet Hollywood, em Las Vegas, e lançar uma turnê maior para continuar a carreira, Britney Spears também fatura com acordos com marcas como Kenzo, Pepsi e Elizabeth Arden. A cantora fará uma nova série de shows no hotel Park MGM, em Vegas, a partir de fevereiro.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).