Quem são as 6 mulheres mais importantes do mundo na tecnologia

Getty Images
Nova lista da FORBES destaca profissionais que estão causando impacto

Na esteira da inauguração da versão europeia da lista, a FORBES anunciou ontem (29) a lista das Mulheres Mais Notáveis da Tecnologia, que coloca os holofotes em 50 profissionais que estão inovando e quebrando barreiras em suas áreas e na indústria da tecnologia em geral.

LEIA MAIS: 10 mulheres mais bem pagas da música em 2018

As 50 líderes femininas vêm de uma ampla variedade de setores, incluindo cibersegurança, tecnologia empresarial e de consumo, jogos, inteligência artificial, aeroespacial e biotecnologia, entre outros. As homenageadas têm posições sólidas em STEM – ciência, tecnologia, engenharia e matemática, áreas tradicionalmente dominados por homens. As 50 pioneiras participam ativamente em negócios focados em tecnologia utilizando habilidades que obtiveram por meio da educação formal, do estudo e da experiência pessoal.

“Agora, mais do que nunca, é essencial que continuemos reconhecendo mulheres fortes e dedicadas que estão usando suas habilidades tecnológicas para criar um mundo melhor para as próximas gerações”, diz Parmy Olson, escritora da FORBES Technology. “As homenageadas deste ano têm tudo o que esperamos de uma líder, e, por meio da inovação e da criatividade, causaram um impacto significativo em seus setores.”

A edição 2018 da lista analisou empresas de tecnologia, startups, universidades, agências governamentais e instituições sem fins lucrativos ao redor do mundo e classificou as mulheres de acordo com as seguintes categorias: CEOs globais, fundadoras, engenheiras, inovadoras e “guerreiras”, profissionais que vêem o efeito da tecnologia na equação humana e usam suas habilidades para impulsionar a mudança.

Veja, na galeria de fotos abaixo, seis das 50 mulheres que estão ganhando destaque em suas profissões, dispostas intencionalmente sem um ranking:

  • Ayanna Howard, 46 anos, é presidente da Escola de Computação Interativa e diretora do Laboratório de Sistemas de Automação Humana do Instituto de Tecnologia da Geórgia, além de cofundadora e chefe de tecnologia do Zyrorobotics, empresa que desenvolve produtos educacionais para crianças. Também faz parte do Instituto de Engenheiros Eletricistas e Eletrônicos.

  • Rana el Kaliouby, 40 anos, é cofundadora e CEO da Affectiva, empresa que atua no desenvolvimento de uma solução de inteligência artificial que pode detectar emoções via expressões faciais e inflexões vocais.

  • Anne Aaron, 41 anos, é diretora de algoritmos de vídeo para filmes e séries da Netflix.

  • Sylvia Acevedo, 61 anos, é uma ex-cientista de foguetes que agora atua como CEO das Escoteiras dos Estados Unidos da América.

  • Mary Lou Jepsen, 53 anos, é cofundadora da OpenWater e ex-executiva do Google, Facebook e Intel.

  • Joy Buolamwini, 28 anos, é a principal criadora de algoritmos para desenvolver tecnologia de impacto social e fundadora do Algorithmic Justice League – a Liga da Justiça Algorítmica, coletivo que busca combater o preconceito na aprendizagem de máquinas.

Ayanna Howard, 46 anos, é presidente da Escola de Computação Interativa e diretora do Laboratório de Sistemas de Automação Humana do Instituto de Tecnologia da Geórgia, além de cofundadora e chefe de tecnologia do Zyrorobotics, empresa que desenvolve produtos educacionais para crianças. Também faz parte do Instituto de Engenheiros Eletricistas e Eletrônicos.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).