Os apresentadores de TV mais bem pagos de 2018

Pela primeira vez, Judy Sheindlin – conhecida como Judge Judy – reina não apenas em seu próprio tribunal, mas também na televisão. Ao embolsar US$ 147 milhões no ano passado (antes do desconto dos impostos), Judy é a apresentadora mais bem paga da nova lista levantada pela FORBES.

LEIA MAIS: Os 10 atores de TV mais bem pagos no mundo em 2018

“Muitas pessoas, como eu fiz no começo, ficam presas a um trabalho do qual não gostam realmente… Se você não está fazendo algo que goste, encontre aquilo que lhe dê prazer, porque isso deixará toda a sua vida diferente”, disse ela no FORBES Women’s Summit do ano passado. Com uma conta de nove dígitos, não é surpresa para ninguém que ela realmente ame seu trabalho.

A afiada juíza ocupa o topo do novo ranking graças às suas habilidades ainda mais apuradas: no ano passado, ela vendeu os direitos do acervo de 5.200 episódios do “Judge Judy”, assim como futuros episódios do programa, para a CBS por cerca de US$ 100 milhões. Entre esse preço e os US$ 47 milhões que recebe para produzir a série “Hot Bench”, Judy acumulou o triplo do que seria um salário anual convencional. Com isso adicionado à sua conta bancária, ela também se tornou a 48ª mulher mais rica dos Estados Unidos, com um patrimônio líquido de US$ 400 milhões.

Assim como Judy, todos os integrantes da lista apresentam programas de televisão diurnos. Enquanto as apresentadoras de TV a cabo noturnas, como Tucker Carlson e Rachel Maddow, podem atrair mais atenção da mídia, as séries de transmissão diurna são mais exibidas – e por isso pagam muito dinheiro. “Judge Judy” acumula mais de 10 milhões de espectadores diários em sua 23ª temporada, enquanto “Dr. Phil”, apresentado por Phil McGraw, acumula quase 4 milhões. Para efeito de comparação, o ”Sean Hannity”, da Fox News, tem uma média de 3,3 milhões, enquanto o “Maddow”, da MSNBC, atrai cerca de 2,9 milhões de espectadores.

Para tornar as coisas ainda mais lucrativas, os programas diurnos tendem a atrair mulheres de 18 a 49 anos, público na qual os anunciantes gastam a maior parte de seu dinheiro. É graças a essas altas audiências que os apresentadores podem negociar acordos tão favoráveis ​as emissoras ou produtoras. Enquanto Judy negociava a propriedade intelectual de todo o seu acervo, Ellen DeGeneres e Phil McGraw fizeram negócios inteligentes que permitiram que recebessem mais da metade dos lucros gerados por publicidade e merchandising.

Como se leva muito tempo para criar um público tão grande e fiel, não é de surpreender que a lista de apresentadores de talk show mais bem pagos não varie muito de um ano para o outro. Ainda assim, novos programas podem levar a um grande salto em dinheiro. Ryan Seacrest, que apresenta “Live with Kelly e Ryan”, viu seu salário saltar de US$ 58 milhões para US$ 74 milhões este ano graças à sua participação no “American Idol”. A receita de Ellen DeGeneres também subiu em função dos US$ 20 milhões recebidos da Netflix por um único stand-up.

O levantamento feito pela FORBES considera estimativas de lucro entre 1º de junho de 2017 e 1º de junho de 2018. Os números são considerados antes do pagamento das taxas para agentes, gerentes e advogados. Os cálculos são baseados em informações da Nielsen, Box Office Mojo e IMDB, bem como entrevistas com especialistas do setor.

Veja, na galeria abaixo, a lista completa dos Apresentadores de TV Mais Bem Pagos, e detalhes de como cada um deles ganha tanto dinheiro:

  • 5. Steve Harvey

    Ganhos: US$ 44 milhões

    O comediante que virou apresentador de talk show estreou seu novo programa, “Steve”, no ano passado, como uma versão mais leve do formato diurno. Embora tenha sido renovado para uma segunda temporada, o show não chega nem perto da popularidade de “Family Feud”, um dos quatro programas que Harvey apresenta.

  • 4. Ryan Seacrest

    Ganhos: US$ 74 milhões

    Assim que sua participação no “American Idol” foi encerrada, ele já estava de volta – e com uma conta bancária de oito dígitos. Além do programa feito em Los Angeles, o apresentador e produtor de “Keep Up with the Kardashians” precisa estar de volta a Nova York todas as manhãs para fazer o “Live with Kelly e Ryan”.

  • 3. Dr. Phil McGraw

    Ganhos: US$ 77,5 milhões

    O apresentador, que tem um dos programas mais assistidos da TV, mudou de estúdio e passou a atuar em outras três atrações como produtor executivo: “The Bull”, “The Doctors” e “Daily Mail TV”. Embora ele não seja um médico praticante, foi o cofundador do “Doctors on Demand”, um aplicativo que conecta pessoas com psicólogos e médicos.

  • 2. Ellen DeGeneres

    Ganhos: US$ 87,5 milhões

    Ellen DeGeneres fez história este ano como a primeira mulher a receber US$ 20 milhões por um especial de stand up da Netflix. Combinando esse valor com seu salário de oito dígitos pelo programa, milhões recebidos pela criação de outra atrações (como “Little Big Shots” e “Splitting Up Together”) e taxas de licenciamento (vindas da PetSmart e da Bed, Bath and Beyond), este é o ano mais lucrativo da apresentadora.

  • 1. Judy Sheindlin

    Ganhos: US$147 milhlões

    No ar há mais de duas décadas e dona de uma audiência de 10 milhões de espectadores, Judy vendeu os direitos sobre seu programa “Judge Judy” por cerca de US$ 100 milhões. O movimento mais que triplicou seu ganho habitual por ano.

5. Steve Harvey

Ganhos: US$ 44 milhões

O comediante que virou apresentador de talk show estreou seu novo programa, “Steve”, no ano passado, como uma versão mais leve do formato diurno. Embora tenha sido renovado para uma segunda temporada, o show não chega nem perto da popularidade de “Family Feud”, um dos quatro programas que Harvey apresenta.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).