Atores mais e menos lucrativos de Hollywood

Quais atores são o melhor investimento em Hollywood? Aqueles que estrelam as grandes franquias dos quadrinhos nas telonas. A lista anual da FORBES dos atores que trazem os melhores e os piores retornos sobre o investimento é dominada pelos super-heróis. O número 1 é Jeremy Renner, uma das estrelas da série “Os Vingadores”, da Marvel. Ele capitalizou US$ 82,70 em bilheteria para cada US$ 1 recebido em salário por seus três últimos filmes.

VEJA TAMBÉM: Os atores mais lucrativos de Hollywood em 2017

Logo atrás dele vem o astro da mesma franquia Mark Ruffalo (US$ 80,20), seguido por Amy Adams (US$ 69,90), que interpreta Lois Lane nos filmes da DC Comics; Gal Gadot (US$ 60), a estrela de “Mulher Maravilha”; e Chris Evans (US$ 56,10), também conhecido como Capitão América.

Os custos aumentaram com cada sequência de “Os Vingadores”. Mas, mesmo quando o estúdio de propriedade da Disney tem que distribuir mais de US$ 20 milhões para suas estrelas, o faturamento multibilionário de bilheteria faz com que os gastos valham a pena.

“O percentual de custos orçamentários certamente tem sido muito alto com o elenco nos últimos filmes, enquanto nos primeiros essa mesma proporção talvez tenha sido gasta mais com efeitos visuais ou promoção”, disse o presidente e produtor da Marvel, Kevin Feige, à FORBES no ano passado. “Mas tudo bem – os atores são os nossos melhores efeitos.”

Felizmente para os estúdios, eles podem ter atores baratos na primeira parte de uma franquia. Gal Gadot ganhou um salário base de US$ 300 mil, mais bônus de bilheteria e outros acordos, por seu papel no sucesso da DC Comics, que arrecadou US$ 821,8 milhões. No final, o montante recebido pela atriz excedeu em muito sua remuneração inicial.

Outros atores possuem salários gigantescos, mas decepcionantes execuções nas bilheterias. Uma série de fracassos fez com que Matthew McConaughey fosse o dono do pior ROI (retorno sobre investimento, da sigla em inglês) da lista, produzindo apenas US$ 1,10 depois de assumir papéis em filmes como “A Torre Negra”. Entre outros nomes que geraram baixo retorno estão Christian Bale (US$ 1,50), Matt Damon (US$ 3,70), Melissa McCarthy (US$ 4,90) e Reese Witherspoon (US$ 5,20).

E AINDA: Os 10 atores de TV mais bem pagos no mundo em 2018

Para compilar a lista, a FORBES analisou os três últimos filmes de Hollywood em que cada ator desempenhou um papel importante. Foram considerados apenas produções live-action lançadas em mais de 2.000 telas antes de 1º de junho de 2018. Os atores que não estrelaram um novo longa qualificado desde o período de pontuação do ano passado são inelegíveis.

Uma definição limitada do lucro operacional do filme é calculada com a dedução do orçamento das bilheterias mundiais. O retorno operacional dos três filmes mais recentes das estrelas é dividido pelo pagamento estimado do ator para cada trabalho. Todos os ganhos são estimativas da FORBES.

Veja, na galeria de fotos a seguir, os melhores e piores retornos das estrelas de Hollywood para cada dólar pago em salário:

  • Melhores ROIs

  • 10º. Ryan Reynolds
    ROI: US$ 22,80

  • 9º. Julia Roberts
    ROI: US$ 24

  • 8º. Robert Downey Jr.
    ROI: US$ 24,40

  • 7º. Scarlett Johansson
    ROI: US$ 34,40

  • 6º. Chris Hemsworth
    ROI: US$ 36,20

  • 5º. Chris Evans
    ROI: US$ 56,10

  • 4º. Gal Gadot
    ROI: US$ 60

  • 3º. Amy Adams
    ROI: US$ 69,90

  • 2º. Mark Ruffalo
    ROI: US$80,20

  • 1º. Jeremy Renner
    ROI: US$ 82,70

  • Piores ROIs

  • 10º. Ben Affleck
    ROI: US$ 12,20

  • 9º. Tom Hanks
    ROI: US$ 12,10

  • 8º. Tom Cruise
    ROI: US$ 10,40

  • 7º. Charlize Theron
    ROI: US$ 7,90

  • 6º. Jennifer Lawrence
    ROI: US$ 6

  • 5º. Reese Witherspoon
    ROI: US$ 5,20

  • 4º. Melissa McCarthy
    ROI: US$ 4,90

  • 3º. Matt Damon
    ROI: US$ 3,70

  • 2º. Christian Bale
    ROI: US$ 1,50

Melhores ROIs

Já está no disponível no aplicativo ForbesBrasil a edição 64 com a lista Under30.
Baixe o app na Play Store ou na App Store.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).