As empresas mais sustentáveis do mundo em 2019

Getty Images
Quatro companhias brasileiras fazem parte da nova edição da Global 100

Enquanto líderes políticos e empresariais se reúnem nesta semana para o Fórum Econômico Mundial em Davos, na Suíça, a nova edição da Global 100, a lista das Empresas Mais Sustentáveis do Mundo, é publicada.

LEIA MAIS: Como criar uma cozinha mais sustentável

O ranking, com 100 companhias de todo o globo, classifica as corporações por sua performance em critérios como redução da emissão de gás carbônico, desperdício, diversidade de gênero no conselho da empresa, receita derivada de produtos sustentáveis e sustentabilidade em geral. Em seu 15º ano, a lista é compilada pela revista canadense especializada “Corporate Knights”, que analisa 7,5 mil empresas com receita anual superior a US$ 1 bilhão.

O topo da lista deste ano é ocupado pela Chr. Hansen Holding, empresa dinamarquesa de biociência que obtém mais de 80% de sua receita desenvolvendo soluções naturais para preservar alimentos como iogurte e leite e protegendo as plantações por meio do uso de bactérias naturais em vez de pesticidas.

Em entrevista à FORBES, o presidente e cofundador da revista canadense, Toby Heaps, disse que a primeira colocada foi uma surpresa e que a empresa, fundada em 1874, não é muito conhecida. “Não é uma empresa voltada para o consumidor final, mas ela provavelmente afeta os alimentos de centenas de milhões de pessoas todos os dias e torna a comida que estão consumindo mais segura”, afirma.

Aproximadamente 30% do conselho da Chr. Hansen Holding é composto por mulheres, de acordo com o estudo da “Corporate Knights”, e o salário do CEO é cerca de 24 vezes maior do que a média do funcionário – uma taxa baixa para o ranking.

Na vice-liderança está a Kering SA, empresa francesa mais conhecida pelas marcas de consumo que possui – as grifes Gucci, Yves Saint Laurent e Alexander McQueen, entre outras. A companhia mostrou que leva a sustentabilidade a sério, utilizando mais de 40% de produtos vindos de fontes sustentáveis certificadas e sempre em busca de maneiras de melhorar esse índice. Outro fator notável é que mais de 60% do conselho de diretores da Kering é formado por mulheres – a média de grandes corporações é menor do que 20%.

VEJA TAMBÉM: Os desafios de produzir itens de luxo sustentáveis

O 3º lugar é ocupado pela Neste Corporation, empresa que, no ranking do ano passado, ficou com a 2º colocação. Baseada na Finlândia, a Neste atua com refino de petróleo e marketing e tem anual de mais de US$ 10 bilhões.

“Até muito recentemente, ela era uma empresa de combustíveis fósseis que refinava o petróleo para ser queimado, criando emissões de gases de efeito estufa no processo”, comenta Heaps. Mas as coisas mudaram, e agora mais de 50% dos investimentos da Neste são direcionados para o desenvolvimento de produtos como biocombustíveis renováveis. Dessa forma, 25% da receita vem do refino de biocombustível, e o objetivo é aumentar esse número nos próximos anos. Também vale notar que o negócio de biocombustível da Neste representa 50% de seus lucros.

Os acionistas da Neste não lamentaram as mudanças da companhia, já que os preços das ações subiram 300% nos últimos cinco anos, de acordo com o presidente da publicação canadense. De acordo com os cálculos da “Corporate Knights”, a satisfação dos acionistas é maior com empresas que priorizam a sustentabilidade. Entre 2005 e 2018, as 100 empresas do ranking obtiveram um retorno de investimento de 127,35%, enquanto a média geral foi de 118,27%, de acordo com o índice MSCI All Country World Index.

Este é o segundo ano em que o Global 100 usa “receita limpa” como indicador de desempenho – medindo a porcentagem de receita que uma empresa gera por meio de produtos sustentáveis – e é o primeiro ano em que o critério teve tanto peso no ranking, representando 50% da pontuação das empresas.

Para fazer o compilado, a “Corporate Knights” conta com uma equipe interna de 10 pesquisadores e cientistas de dados, além de 50 coletores de dados externos que exploram informações financeiras e ecológicas de agências como Bloomberg, Thompson Reuters e outras fontes. Em seguida, eles verificam algumas dessas informações com as empresas pesquisadas e cadastram os dados recebidos. Todo o processo de pesquisa requer uma peneira de 3,7 milhões de pontos de dados e leva cerca de 5 mil horas de trabalho, de acordo com Toby Heaps.

E MAIS: Azurmendi, o restaurante mais sustentável do mundo

Quatro empresas brasileiras conseguiram um lugar de destaque na lista pelo trabalho em prol da sustentabilidade: Banco do Brasil, em 8º lugar (contra o 49º em 2018); Natura, em 15º (14o em 2018); CEMIG, em 19º (18º); e ENGIE Brasil Energia, em 72º (52º). O Santander Brasil, que no ano passado ocupou a 76ª posição, não apareceu na lista deste ano.

Veja, a seguir, o ranking completo das 100 empresas mais sustentáveis do mundo em 2019:

1. Chr. Hansen Holding A/S (Dinamarca)

2. Kering SA (França)

3. Neste Corporation (Finlândia)

4. Orsted (Dinamarca)

5. GlaxoSmithKline plc (Reino Unido)

6. Prologis, Inc. (Estados Unidos)

7. Umicore (Bélgica)

8. Banco do Brasil S.A. (Brasil)

9. Shinhan Financial Group Co. (Coreia do Sul)

10. Taiwan Semiconductor (Taiwan)

11. Pearson PLC (Reino Unido)

12. Outotec Oyj (Finlândia)

13. McCormick & Company (Estados Unidos)

14. Cisco Systems, Inc. (Estados Unidos)

15. Natura Cosméticos S.A. (Brasil)

16. ERG S.p.A. (Itália)

17. Analog Devices, Inc. (Estados Unidos)

18. Novartis AG (Suíça)

19. CEMIG (Brasil)

20. Sanofi (França)

21. Ericsson (Suécia)

22. Bombardier Inc. (Canadá)

23. UPM-Kymmene Oyj (Finlândia)

24. BNP Paribas SA (França)

25. City Developments Limited (Singapura)

26. bioMerieux SA (França)

27. Royal KPN NV (Holanda)

28. Siemens AG (Alemanha)

29. Valeo SA (França)

30. LG Electronics Inc. (Coreia do sul)

31. Amundi SA (França)

32. Ecolab Inc. (Estados Unidos)

33. CapitaLand Limited (Singapura)

34. Vestas Wind Systems A/S (Dinamarca)

35. ING Groep NV (Holanda)

36. Electrolux AB (Suécia)

37. Teck Resources Limited (Canadá)

38. Dassault Systemes SA (França)

39. HP Inc. (Estados Unidos)

40. Comerica Incorporated (Estados Unidos)

41. Sun Life Financial Inc. (Canadá)

42. VERBUND AG (Áustria)

43. Kone Oyj (Finlândia)

44. Suncor Energy Inc. (Canadá)

45. ABB Ltd. (Suíça)

46. Eli Lilly and Company (Estados Unidos)

47. Nordea Bank AB (Suécia)

48. Autodesk, Inc. (Estados Unidos)

49. Metso Oyj (Finlândia)

50. AstraZeneca PLC (Reino Unido)

51. KeyCorp (Estados Unidos)

52. Alphabet Inc. (Estados Unidos)

53. MetLife, Inc. (Estados Unidos)

54. Industria de Diseno Textil (Espanha)

55. Danaher Corporation (Estados Unidos)

56. Halma plc (Reino Unido)

57. Total SA (França)

58. Novo Nordisk A/S (Dinamarca)

59. PNC Financial Services (Estados Unidos)

60. Schneider Electric SE (França)

61. Iberdrola SA (Espanha)

62. Alstom SA (França)

63. Bank of America Corp (Estados Unidos)

64. Nokia Oyj (Finlândia)

65. Unilever PLC (Reino Unido)

66. Ingersoll-Rand Plc (Estados Unidos)

67. Commerzbank AG (Alemanha)

68. Acciona SA (Espanha)

69. Tesla Inc (Estados Unidos)

70. Itron, Inc. (Estados Unidos)

71. Westpac Banking Corp. (Austrália)

72. ENGIE Brasil Energia S.A. (Brasil)

73. Eisai Co., Ltd. (Japão)

74. National Australia Bank (Austrália)

75. AAK AB (Suécia)

76. Lloyds Banking Group plc (Reino Unido)

77. OSRAM Licht AG (Alemanha)

78. Takeda Pharmaceutical Co. (Japão)

79. UCB S.A. (Bélgica)

80. Intesa Sanpaolo SpA (Itália)

81. Workday, Inc. (Estados Unidos)

82. Yokogawa Electric Corp. (Japão)

83. Samsung SDI Co., Ltd (Coreia do Sul)

84. adidas AG (Alemanha)

85. Campbell Soup Company (Estados Unidos)

86. Advantech Co., Ltd. (Taiwan)

87. ANSYS, Inc. (Estados Unidos)

88. Kesko Oyj (Finlândia)

89. Sekisui Chemical Co., Ltd. (Japão)

90. VMware, Inc. (Estados Unidos)

91. Canadian Tire Corporation (Canadá)

92. Kao Corp. (Japão)

93. Accenture Plc (Irlanda)

94. Celestica Inc. (Canadá)

95. Toyota Motor Corp. (Japão)

96. Konica Minolta, Inc. (Japão)

97. Spectris plc (Reino Unido)

98. L’Oreal SA (França)

99. Bayerische Motoren Werke (Alemanha)

100. Panasonic Corporation (Japão)

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).