10 maiores empregadores do mundo em tecnologia

Getty Images
Gigante do comércio eletrônico, Amazon lidera lista com grande vantagem

Na última quinta-feira (14), a Amazon anunciou o cancelamento de seus planos de construir uma nova sede em Nova York, dando voz à oposição de ativistas e políticos locais que ficaram enfurecidos com os incentivos fiscais de US$ 3 bilhões.

LEIA MAIS: 5 principais tecnologias digitais para a saúde em 2019

Em comunicado, a gigante criada por Jeff Bezos afirmou que o compromisso com a construção de uma nova sede requer relações positivas e colaborativas com representantes locais, que apoiem a iniciativa a longo prazo. Ao que parece, os líderes da Amazon consideraram que esse relacionamento não se estabeleceria, o que levou ao cancelamento do projeto ambicioso.

Em anúncio feito em novembro do ano passado, a Amazon disse que criaria de 25 mil a 40 mil empregos com a construção da nova sede em Long Island City e que geraria US$ 27,5 bilhões em receita fiscal nos próximos 25 anos, segundo estudo de impacto encomendado pela cidade e pelo estado de Nova York.

Apesar do percalço, a empresa de comércio eletrônico continua sendo, de longe, a maior empregadora do mundo do setor de tecnologia graças, principalmente, à sua extensa rede logística. Até o final de 2018, empregava 650 mil pessoas (incluindo trabalhadores sazonais), sendo a única empresa norte-americana – além do Walmart – a ultrapassar a marca do meio milhão de colaboradores.

Veja, na galeria de fotos abaixo, as maiores empregadoras no setor da tecnologia e o número de trabalhadores até o final de 2018:

  • 1. Amazon: 647,5 mil

  • 2. Oracle: 137 mil

  • 3. Apple: 132 mil

  • 4. Microsoft: 131 mil

  • 5. Intel: 107,4 mil

  • 6. Alphabet: 98,7 mil

  • 7. Tesla: 45 mil

  • 8. Facebook: 35,5 mil

  • 9. Paypal: 21,8 mil

  • 10. Ebay: 14 mil

1. Amazon: 647,5 mil

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).