As mulheres self-made mais ricas dos EUA com menos de 40 anos

Montagem/Getty Images
Kylie Jenner, Rihanna e Taylor Swift são algumas das integrantes da lista

Resumo:

  • Kylie Jenner, de 21 anos, é a mais jovem da lista e também a única bilionária com menos de 40;
  • Whitney Wolfe Herd e Karissa Bodnar, de 29 anos, aparecem na lista pela primeira vez;
  • Rihanna estreia no ranking não só pela música, mas também pela marca de cosméticos Fenty Beauty

Taylor Swift tinha apenas 18 anos quando viu seu primeiro álbum chegar ao topo das paradas. Apropriadamente, o disco de 2008 foi batizado de “Fearless” (destemido, em português). Depois de uma década definida por álbuns entre os mais vendidos e turnês internacionais, a estrela pop é uma das Mulheres Self-Made Mais Ricas dos EUA segundo novo ranking da Forbes, com um patrimônio estimado em US$ 360 milhões.

LEIA MAIS: 60 mulheres self-made mais ricas da América

Em 2016, quando Taylor entrou na lista com uma fortuna de US$ 250 milhões, era, aos 26 anos, a mais jovem e uma das quatro mulheres com menos de 40 anos. Este ano, o ranking conta com 80 integrantes, quatro delas na faixa dos 20 anos, incluindo a cantora pop, agora com 29, Outras sete estão na casa dos 30 anos.

A mais jovem é Kylie Jenner, de 21 anos, cuja marca de beleza criada há três anos, a Kylie Cosmetics, vale pelo menos US$ 900 milhões segundo estimativa da Forbes. O resto de sua fortuna vem de seus ganhos com o lucrativo negócio. “Eu não esperava nada”, disse ela ao se tornar a bilionária mais jovem do mundo em março. “Eu não previ o futuro. Mas o reconhecimento é muito bom. Isso é um bom tapinha nas costas.”

Algumas pessoas não achavam que ela merecia a posição e os elogios e questionaram a decisão da Forbes de classificá-la de self-made, dada a fama de sua família e a ajuda que ela recebeu de sua mãe, Kris Jenner, na construção de sua empresa de cosméticos. Pela nossa definição, no entanto, o termo self-made descreve qualquer pessoa que não herdou sua fortuna. A magnata da maquiagem é a única bilionária da América com menos de 40 anos.

Duas outras empreendedoras na casa das duas décadas de vida são novatas na lista, mas são bem conhecidas por fundar startups de sucesso. Whitney Wolfe Herd, 29 anos, tem um patrimônio de US$ 290 milhões graças à sua participação no Bumble, o aplicativo de namoro que permite que as mulheres comecem a conversa. O app, que possui 47 milhões de usuários e faturou US$ 175 milhões em 2018, expandiu-se para encontrar amigos e fazer contatos. Whitney também lançou um fundo de capital de risco – com a campeã de tênis Serena Williams como co-investidora – que foca em empresas fundadas e lideradas por mulheres negras e por representantes de grupos sub-representados. “O almoço dos poderosos não é mais exclusivo dos homens”, disse ela à Forbes em 2017. “Todos nós merecemos um lugar à mesa.”

Karissa Bodnar, também de 29 anos, iniciou sua linha de cosméticos veganos Thrive Causemetics em 2015, depois que um amigo próximo faleceu aos 24 anos. Ela tem uma fortuna estimada em US$ 275 milhões graças ao sucesso da empresa, que, de acordo com a empreendedora, vende um rímel a cada oito segundos. “Meu conselho para as mulheres jovens que querem começar seu próprio negócio é conhecer o seu ‘porquê’ desde o primeiro dia”, diz Karissa. “Não há ninguém que trabalhe tão duro quanto você, e se você não sabe qual a sua razão ou por que está começando o negócio, vai ser muito difícil imprimir etiquetas coloridas às quatro horas da madrugada para embalar as encomendas dos clientes.”

A artista mulher mais rica dos Estados Unidos, Rihanna, estreia na lista aos 31 anos, mas não por causa do dinheiro que ela fatura na música, mas principalmente graças à lucrativa parceria com a LVMH. A Fenty Beauty, marca de cosméticos do gigante de artigos de luxo da qual é coproprietária, gerou uma receita de, aproximadamente, US$ 570 milhões no ano passado. Com o anúncio da marca de roupas Fenty, Rihanna se tornará a primeira mulher negra a administrar uma grande casa de moda em Paris.

Serena Williams, outra recém-chegada, é famosa por sua destreza atlética, mas, fora das quadras, a tenista está se aventurando em diversos campos, da moda ao capital de risco, acumulando uma fortuna estimada em US$ 225 milhões. Aos 37 anos, Serena lançou, no ano passado, uma linha de roupas vendidas direto ao consumidor e financiada por ela, a S by Serena. Também possui participações no Miami Dolphins e no MFC, promotora de artes marciais. A vencedora de 23 Grand Slams investiu em 34 startups nos últimos cinco anos, por meio da Serena Ventures, com foco em empresas fundadas por mulheres e minorias. “Eu quero ser a marca em vez de ser o rosto”, disse ela à Forbes.

VEJA TAMBÉM: Françoise Bettencourt, a mulher mais rica do mundo

Algumas dessas mulheres hesitam em se identificar como líderes femininas. “Eu não queria ser apenas uma CEO mulher”, diz Katrina Lake, de 36 anos, fundadora da empresa de styling pessoal on-line Stitch Fix. “Eu queria ser uma CEO de sucesso, independentemente do sexo.”

Lake, que tem um patrimônio avaliado em US$ 380 milhões, entende o exemplo que está definindo. Quando ela abriu o capital da Stitch Fix em novembro de 2017, apareceu nas manchetes por ter se tornado a mais jovem fundadora a ter uma empresa pública – e por segurar o filho pequeno enquanto tocava o sino de abertura da Nasdaq. Ela não planejou o momento, mas percebe a importância da ação. “Não há grandes exemplos de diferentes tipos de pessoas no topo”, diz. “Sinto muita responsabilidade em garantir que outras mulheres possam se enxergar no mesmo lugar – e não apenas homens de terno.”

Esse sentimento é compartilhado por Neha Narkhede, a cofundadora de 34 anos do software de código aberto Confluent. “A realidade do ecossistema de startups hoje ainda é extremamente distorcida e tem preferência por homens”, diz ela, que tem dois cofundadores do sexo masculino. “Você terá que lutar muito duro se você não tiver um cofundador homem.”

Neha, que tem uma fortuna de US$ 360 milhões, quer ajudar a preparar todo tipo de mulher, de engenheiras a garotas, para que elas tenham força mental para combater preconceitos e sexismo. “Eu digo a elas que se preparem para a batalha.”

Veja, na galeria abaixo, as Mulheres Self-Made Mais Ricas dos Estados Unidos abaixo dos 40 anos:

  • Serena Williams
    Patrimônio Líquido: US$ 225 milhões
    Idade: 37 anos
    Residência: São Francisco
    Pontuação self-made: 9

  • Karissa Bodnar
    Patrimônio Líquido: US$ 275 milhões
    Idade: 29 anos
    Residência: Los Angeles
    Pontuação self-made: 9

  • Whitney Wolfe Herd
    Patrimônio Líquido: US$ 290 milhões
    Idade: 29 anos
    Residência: Austin, Texas
    Pontuação self-made: 8

  • Neha Narkhede
    Patrimônio líquido: US$ 360 milhões
    Idade: 34 anos
    Residência: Palo Alto, Califórnia
    Pontuação self-made: 8

  • Kim Kardashian West
    Patrimônio líquido: US$ 360 milhões
    Idade: 38 anos
    Residência: Hidden Hills, Califórnia
    Pontuação self-made: 7

  • Taylor Swift
    Patrimônio líquido: US$ 360 milhões
    Idade: 29 anos
    Residência: Nashville
    Pontuação self-made: 8

  • Katrina Lake
    Patrimônio Líquido: US$ 380 milhões
    Idade: 36 anos
    Residência: São Francisco
    Pontuação self-made: 8

  • Beyoncé Knowles
    Patrimônio Líquido: US$ 400 milhões
    Idade: 37 anos
    Residência: Los Angeles
    Pontuação self-made: 8

  • Rihanna
    Patrimônio Líquido: US$ 600 milhões
    Idade: 31 anos
    Residência: Los Angeles
    Pontuação self-made: 10

  • Huda Kattan
    Patrimônio Líquido: US$ 610 milhões
    Idade: 35 anos
    Residência: Dubai
    Pontuação self-made: 9

  • Kylie Jenner
    Patrimônio líquido: US$ 1 bilhão
    Idade: 21 anos
    Residência: Hidden Hills, Califórnia
    Pontuação self-made: 7

Serena Williams
Patrimônio Líquido: US$ 225 milhões
Idade: 37 anos
Residência: São Francisco
Pontuação self-made: 9

Siga a FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).