“AirBnb” para músicos pode transformar a indústria

iStock
A Encore, uma rede online para agendar shows, conhecida como o “Airbnb para músicos”, está resolvendo o que sempre foi um grande problema para os organizadores de eventos

A indústria da música foi transformada por uma sucessão de startups que romperam com os padrões, lideradas por empresas como Spotify e SoundCloud. Agora, uma nova empresa emergente de tecnologia está transformando o tradicional setor de reservas de músicos para shows.

LEIA MAIS: Receita com streaming de música supera vendas físicas

A Encore, uma rede online para agendar shows, conhecida como o “Airbnb para músicos”, está resolvendo o que sempre foi um grande problema para os organizadores de eventos. Sem um diretório central de talentos musicais, encontrar e reservar os melhores músicos para shows, festas, casamentos e eventos corporativos pode ser uma tarefa que leva semanas.

Músico talentoso, o CEO e cofundador do Encore, James McAulay, sabia exatamente o quão frustrante isso poderia ser e teve a ideia para o negócio enquanto estudava ciência da computação na Universidade de Cambridge. Não foi a primeira vez que ele demonstrou suas habilidades empreendedoras.

“Como muitos empresários, eu comecei a comprar doces em grandes quantidades e revendê-los para outras crianças”, diz ele. “Em Cambridge, construí um site de comparação de eventos, que era usado pela maioria dos estudantes da universidade, e dirigia uma pequena empresa de design, projetando cartazes para associações e eventos.”

Mas McAulay tinha planos para algo muito maior e, com suas conexões musicais, estava determinado a colocar sua ideia em prática. “Sendo músico e conhecendo centenas de outros músicos, eu estava bem colocado para montar uma grande rede deles.”

O catalisador que transformou a ideia em realidade surgiu durante seu segundo ano na universidade, quando foi abordado pela aceleradora de startups Entrepreneur First para um novo programa, que reunia pessoas inteligentes e técnicas para construir empresas de alto impacto. Este foi também o local onde ele conheceu o outro cofundador da empresa e colega de Cambridge James King.

VEJA TAMBÉM: YouTube anuncia serviço de música, o YouTube Music

“James e eu estudamos ciências da computação, mas havia uma diferença fundamental entre nós”, diz. “Enquanto ele gostava do curso e se destacava, eu odiava e passava a maior parte do meu tempo fazendo música e administrando meus negócios.”

Naturalmente, King assumiu o papel de diretor técnico (CTO) e liderou o desenvolvimento da Encore do ponto de vista tecnológico, enquanto McAulay se tornou CEO e comandou a captação de recursos, contratação e crescimento.

McAulay já havia começado a desenvolver a Encore em julho de 2014. Com o apoio da Entrepreneur First, poucos meses depois os jovens empreendedores lançaram uma versão apenas para convidados em Cambridge. Mas, então, enfrentaram a dura realidade do mundo das startups: a dificuldade financeira. A modesta quantia da aceleradora que cobria as despesas esgotou-se rapidamente e eles não tinham dinheiro para investir.

Para ganhar uma renda extra, McAulay começou a dar aulas de programação em oficinas intensivas de 10 horas aos executivos nos fins de semana e alugou seu quarto no AirBnb, dormindo em um colchão no chão do apartamento de seu colega por alguns meses.

Seu foco principal, no entanto, era aumentar o investimento. “Eu nunca tinha levantado fundos e não tinha ideia de como o mundo dos investimentos funcionava, então levei vários meses discutindo, aprendendo e adaptando até fecharmos nossa primeira rodada.”

O financiamento total levantado até agora é de pouco mais de £ 1 milhão, com o apoio dos principais investidores de Londres e Cambridge, incluindo aqueles por trás de empresas de alto crescimento, como DeepMind, Oculus, Magic Pony, ClassPass e Hassle.

A adesão à Encore é gratuita. Os clientes pagam por suas reservas por meio de uma plataforma de pagamento segura, a Encore Pay, e a empresa recebe uma comissão pela reserva em troca de oferecer marketing, pagamento de clientes, depósitos, pagamentos automáticos garantidos e suporte em caso de problemas dos músicos.

“Escolhemos esse modelo porque nos alinha perfeitamente com os músicos”, diz McAulay. “Só ganhamos dinheiro quando eles recebem, o que significa que nosso foco, desde o primeiro dia, é conseguir mais reservas e ajudá-los a ganhar o máximo possível.”

Atualmente, mais de 25 mil artistas usam a Encore, uma comunidade eclética que inclui um trompetista que tocou na abertura de um dos maiores torneios de eSports do mundo, no estádio de Wembley, duplas de cordas que se apresentaram nas estações de metrô de Londres para celebrar o novo lançamento da temporada de “Game of Thrones”, e bandas de jazz que tocam em limusines durante pedidos de casamento.

Um grande número de clientes da empresa está fazendo reservas para casamentos e eventos privados. “Eles adoram as combinações que fazemos com base em eventos únicos, gostos musicais e orçamento, e a segurança que oferecemos é extremamente importante quando as pessoas fazem reservas para um dos dias mais importantes de suas vidas”, diz McAulay.

Este ano, a Encore espera conseguir cerca de 4 mil reservas no Reino Unido. No ano passado, o volume bruto comercializado aumentou 300%. A empresa alcançou um marco importante há alguns meses, quando pagou um total de £ 1 milhão para os músicos da rede.

Com sua equipe de oito pessoas, quase todos músicos, a Encore tem como foco, nos próximos 12 meses, melhorar sua posição de liderança de mercado na Grã-Bretanha e continuar desenvolvendo os algoritmos de correspondência automática que combinam clientes e músicos com base em seus gostos.

Os fundadores também têm ambições globais e, atualmente, estão olhando vários mercados internacionais. “A Encore é frequentemente descrita pelas pessoas como o ‘AirBnb dos músicos’”, diz McAulay. “A plataforma de hospedagem atingiu uma enorme escala global, expandindo o mercado de viagens e causando um enorme impacto positivo no mundo. Para fazer o mesmo com a música ao vivo, é preciso aumentar o número de pessoas que agendam shows. E criar milhões de momentos e memórias musicais em todo o mundo seria emocionante.”

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).