Lakers, Bulls e 76ers devem pagar os salários mais altos da NBA

O teto salarial da NBA saltou de US$ 70 milhões para US$ 94 milhões em comparação à temporada de 2016-17, graças ao início do contrato de US$ 24 bilhões com a ESPN e a TNT. Como resultado, os proprietários dos times estão presos a contratos como o de Chandler Parsons (4 anos, US$ 94 milhões), Hassan Whiteside (4 anos, US$ 98 milhões), Bismark Biyombo, Luol Deng e Joakim Noah (4 anos, US$ 72 milhões para cada um) e a dezenas de outros como eles.

LEIA MAIS: 10 jogadores mais bem pagos da NBA em 2018

O problema é que o valor subiu menos do que o esperado na última temporada (US$ 99 milhões), e o mesmo aconteceu na de 2018-19 (US$ 101 milhões). A redução do crescimento do teto salarial deixa os times com mais espaço para a contratação de jogadores, mas a maioria dessas equipes passa por enormes esforços de reconstrução. Sete das dez equipes com mais de US$ 12 milhões em salário têm chances de campeonato de pelo menos 250-1 para a próxima temporada.

A equipe com o maior número de vagas também é a que possui o maior patrimônio da NBA e um histórico de atrair agentes para o sol do sul da Califórnia. Os Los Angeles Lakers se livraram de um contrato de US$ 64 milhões com Timofey Mozgov no verão passado, e o resultado é um investimento de US$ 61,9 milhões nesta temporada, segundo a Spotrac, que monitora os contratos e as folhas de pagamento na principal liga esportiva.

Os destaques dos Lakers, Magic Johnson e Rob Pelinka, estão empenhados em adicionar um par de estrelas da NBA, sendo LeBron James e Paul George os alvos mais citados. O jogador do San Antonio Spurs, Kawhi Leonard, também pode chegar. Las Vegas vê um futuro brilhante para os Lakers. A equipe tem dinheiro para adquirir LeBron e tem a segunda melhor chance de título de 2019 da NBA, atrás apenas dos Golden State Warriors.

As equipes listadas abaixo têm os maiores espaços salariais desta temporada se renunciarem ao “limite” para seus agentes atuais. Não é uma lista perfeita. Os Houston Rockets, por exemplo, têm US$ 22 milhões, mas isso significa abrir mão dos direitos de dois jogadores do seu principal trio, Chris Paul e Clint Capela, que têm um teto salarial de US$ 42 milhões.

VEJA TAMBÉM: Os 10 times mais valiosos da NBA

Fora de Los Angeles e Houston, o novato Philadelphia 76ers é o único time da NBA com margem de investimento significativa e aspirações ao título. As outras sete equipes com pelo menos US$ 12 milhões de verba para salários se classificaram entre os oito piores times da NBA na última temporada.

Essas margens continuarão a mudar à medida que as equipes e os jogadores tomem decisões sobre suas opções nas próximas semanas.

Veja, na galeria de fotos a seguir, os times de basquete com os mais espaço para salários altos na NBA:

  • 10. Suns
    US$ 13,2 milhões

  • 9. Magic
    US$ 15,1 milhões

  • 8. Nets
    US$ 16,7 milhões

  • 7. Rockets
    US$ 22 milhões

  • 6. Mavericks
    US$ 23,9 milhões

  • 5. Kings
    US$ 24,6 milhões

  • 4. Hawks
    US$ 29,2 milhões

  • 3. 76ers
    US$ 30,5 milhões

  • 2. Bulls
    U$ 41,5 milhões

  • 1. Lakers
    US$ 61,9 milhões

10. Suns
US$ 13,2 milhões

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).