Fortuna de Zuckerberg cai 22,8% em duas horas

Fortuna de Zuckerberg cai 22,8% em duas horas - GettyImages
Apesar da impressionante queda nas ações do Facebook e da diminuição recorde de US$ 18,8 bilhões no patrimônio de Zuckerberg, as ações da empresa ainda valem mais do que e março, após o anúncio da Cambridge Analytica.

Após as ações do Facebook sofrerem uma queda depois do pregão de ontem (25), o patrimônio líquido de Mark Zuckerberg caiu quase US$ 20 bilhões em menos de duas horas durante a tarde.

VEJA TAMBÉM: Facebook vai receber multa por violar lei britânica de dados

A partir das 17h30 (horário de Nova York), os papéis da rede social caíram caíram 16%, para US$ 181,89, reduzindo em bilhões de dólares a fortuna de Zuckerberg. Pouco depois, às 17h48, a ação despencou para US$ 167, levando o patrimônio líquido do fundador da rede social a US$ 63,6 bilhões. Isso simboliza uma queda recorde de 22,8% (US$ 18,8 bilhões) na fortuna de Zuckerberg, que registrava US$ 82,4 bilhões no final da negociação normal de ações ontem. O bilionário era a quarta pessoa mais rica do mundo ontem, ao meio-dia, mas com seu patrimônio líquido atual, ele cai quatro posições e passa para o 8o lugar, de acordo com o ranking em tempo real da FORBES.

As ações do Facebook caíram depois da divulgação do relatório de lucros do segundo trimestre que diminui as expectativas dos analistas quanto ao crescimento da receita e no número de usuários ativos diários na América do Norte e Europa.

Depois das revelações de que a empresa de dados Cambridge Analytica coletou indevidamente informações de 80 milhões de usuários do Facebook, a rede social passou por meses difíceis, além de enfrentar audiências perante o Congresso dos EUA e o Parlamento do Reino Unido.

Para o segundo trimestre, o Facebook perdeu, diante dos analistas de Wall Street, as projeções de crescimento em receita e usuários ativos diários.

Apesar da grande queda de ontem, as ações ainda estão mais altas do que no dia 27 de março, dez dias após o primeiro anúncio da Cambridge Analytica, quando fechou em US$ 152,22 e Zuckerberg acumulava fortuna US$ 61 bilhões.

E AINDA: Facebook lança novas garantias de privacidade

Brent Thill, diretor da Jefferies, que cobre tecnologia, disse que “o Facebook não entregou neste trimestre, mas que “continua otimista em relação às perspectivas de longo prazo”. De todas as vantagens, Thill acredita que o Instagram, comprado pelo Facebook por US$ 1 bilhão em 2012, ajudará a orientar o desempenho futuro.

Neste momento, Zuckerberg já ensaia uma recuperação e ocupa a 6a posição no ranking de bilionários da FORBES, com patrimônio de US$ 67,7 bilhões.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).