CEO e cofundador da Salesforce compra revista “Time”

Getty Images
Embora ainda seja presidente e CEO da Salesforce, Benioff investiu em dezenas de outras empresas

Marc Benioff, o bilionário cofundador da empresa de software de computação em nuvem Salesforce, e sua esposa, Lynne Benioff, estão comprando a revista “Time” da Meredith Corp. por US$ 190 milhões. A venda, anunciada pela empresa ontem (16), acontece apenas oito meses depois que a Meredith comprou a publicação por US$ 2,8 bilhões da Time Inc. O negócio deve ser fechado nos próximos 30 dias e tornará os Benioffs proprietários de uma das mais emblemáticas revistas norte-americanas.

LEIA MAIS: 10 líderes mais inovadores do mundo

“O poder da ‘Time’ sempre esteve na narrativa das pessoas e nas questões que afetam e nos conectam a todos”, escreveu Benioff. “É um tesouro da nossa história e cultura.”

O bilionário não atuará diariamente na execução da “Time”, que a Meredith vem tentando vender junto com outras publicações da editora como “Fortune”, “Money” e “Sports Illustrated”. A atual liderança executiva da revista permanecerá intacta, de acordo com o comunicado distribuído para a imprensa, e a Salesforce vai operar de forma separada da revista.

“Em nome de toda a equipe da ‘Time’, estamos muito animados para começar este próximo capítulo em nossa história”, disse o editor-chefe da revista, Edward Felsenthal, em um comunicado. “Não podemos imaginar melhores administradores do que Marc e Lynne Benioff. A equipe é inspirada por seu compromisso com o jornalismo de alta qualidade e por sua confiança no trabalho que fizemos para transformar e expandir a marca em novas direções.”

O fundador da empresa de tecnologia, com fortuna avaliada em US$ 6,6 bilhões pelo ranking em tempo real da FORBES, é o mais recente bilionário a comprar uma publicação em dificuldade. Em 2013, o fundador da Amazon, Jeff Bezos, comprou o “Washington Post” por US$ 250 milhões. Na época, o jornal estava com receita publicitária e leitores em declínio. No início deste ano, o bilionário do setor farmacêutico Patrick Soon-Shiong comprou o “Los Angeles Times”, que experienciou anos tumultuados do ponto de vista financeiro e de rotatividade da equipe, por US$ 500 milhões.

VEJA TAMBÉM: Conheça os 9 maiores bilionários brasileiros

A “Time” também foi prejudicada pelo ambiente de mídia em constante mudança, no qual as vendas nas bancas de jornal e as receitas de publicidade – tanto impressas como online – diminuíram. No ano passado, a revista semanal, que é conhecida por sua capa com borda vermelha e edição especial “Personalidade do Ano”, foi forçada a reduzir sua circulação em um terço, como informou o “Wall Street Journal”. Sua então controladora, a Time Inc., que em 2017 registrou uma queda de 8% na receita, demitiu 300 funcionários. Mas em meio a um impulso focado em vídeos digitais, a marca viu seu público online atingir mais de 30 milhões de visitantes únicos por mês, de acordo com a comScore – mais de 15% nos últimos três anos. Caberá a Benioff continuar a direcionar a “Time” em uma direção adequada para o cenário atual de mídia digital.

“Por mais de 90 anos, a ‘Time’ tem estado na vanguarda dos eventos mais significativos e das histórias mais impactantes que moldam nossa conversa global”, disse Tom Harty, chefe executivo da Meredith, em um comunicado. “Nós sabemos que ela continuará a ter sucesso e está em boas mãos com os Benioffs.”

Embora ainda seja presidente e CEO da Salesforce, Benioff investiu em dezenas de outras empresas, embora a maioria esteja na área de tecnologia e software. Entre elas estão a empresa de software de segurança cibernética Illumio, avaliada em mais de US$ 1 bilhão; o aplicativo imobiliário Compass; e a empresa de software hoteleiro Duetto. Ele também investiu na Thrive Global, a nova plataforma de mídia de Arianna Huffington.

“A ‘Time’ sempre foi um reflexo de confiança no mundo e nos lembra que os negócios são umas das maiores plataformas de mudança”, disseram os Benioffs no comunicado à imprensa.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).