7 mantras recomendados para empreendedores criativos

Getty Images
Esses lembretes guiam as escolhas e ajudam a enfrentar situações difíceis

Mantras são aqueles breves dizeres e lembretes que nos ajudam a continuar vivendo e guiam nossas escolhas no dia a dia. São ferramentas fundamentais para a tomada de decisões.

LEIA MAIS: 7 dicas de mindfulness para empreendedores

Em três anos de empreendedorismo, eu me deparei com diversos mantras, mas me apoio com frequência em alguns deles. Veja, na galeria de fotos abaixo, os meus 7 mantras favoritos, recomendados para qualquer empreendedor criativo que está passando por uma fase difícil:

  • 1. Eleve a sua mente e faça o que tem que fazer

    Às vezes, quando nós, líderes e proprietários de empresas, estamos focados em um problema, ficamos cegos por nossos próprios princípios e convicções. Sempre que fico sem saber o que fazer (seja no âmbito financeiro ou gerencial), eu me pergunto o que eu faria se não fosse a fundadora da empresa, mas sim uma CEO contratada para o trabalho. Normalmente, quando esqueço do meu apego emocional ao negócio, a resposta ao problema se torna um pouco mais clara.

  • 2. Rejeição é proteção

    Pode ser muito desanimador quando não conseguimos o cliente ou a parceria que queremos, mas é preciso ter em mente que não estamos destinados a trabalhar com todo mundo. Se alguém não vê valor em trabalhar com você ou em comprar seu produto, não é o fim do mundo. Eu aproveito esses momentos para reavaliar os tipos de clientes que estou tentando conquistar.

  • 3. Seja um trabalhador acima dos trabalhadores

    A cultura de um negócio começa de cima para baixo. Se estou tentando motivar minha equipe a ser mais produtiva e criativa, preciso encontrar maneiras de fazer o mesmo comigo. É importante demonstrar, não apenas falar.

  • 4. Seja gentil e honesto sobre seus limites. Coloque a sua verdade

    Colaborações dão errado, novas parcerias não fluem como planejado – tudo isso faz parte dos negócios. Quando alguma coisa começar a parecer estranha, é importante que você fale. Dê voz a sua intuição e confie no seu instinto. Seu corpo está tentando lembrá-lo de experiências anteriores.

  • 5. Não significa que você deve fazer algo só porque consegue

    À medida que desenvolve seu negócio, você vai se deparar com mais e mais oportunidades (ou terá mais e mais ideias). Quando não consigo determinar o caminho a seguir, sempre relembro meus valores e objetivos e, em seguida, decido meus passos a partir daí.

  • 6. Solucione problemas como se fosse um prestador de serviço, e não um herói

    Às vezes, nós damos o passo maior do que a perna e nos recusamos a voltar atrás porque acreditamos que aquilo é importante. Quando chego em um momento complicado, tiro um minuto para descobrir onde estou exagerando. Com o que minha equipe realmente se importa? O que eles precisam que eu faça? O que os meus clientes realmente valorizam? O que eles mais precisam do meu trabalho?

  • 7. O fracasso é apenas a primeira tentativa de aprendizado

    Você não sabe o que você não sabe, e você não pode se culpar por tentar. Para construir um negócio, é preciso passar por um longo caminho de aprendizado. Por isso, encaro momentos de fracasso como oportunidades para experimentar. Isso faz parte do processo para aprender o que funciona na empresa.

1. Eleve a sua mente e faça o que tem que fazer

Às vezes, quando nós, líderes e proprietários de empresas, estamos focados em um problema, ficamos cegos por nossos próprios princípios e convicções. Sempre que fico sem saber o que fazer (seja no âmbito financeiro ou gerencial), eu me pergunto o que eu faria se não fosse a fundadora da empresa, mas sim uma CEO contratada para o trabalho. Normalmente, quando esqueço do meu apego emocional ao negócio, a resposta ao problema se torna um pouco mais clara.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).