Como saber se você está pronto para ser um milionário

Quando comecei a aprender como a lógica do dinheiro funciona, eu lia todos os livros sobre gerenciamento de dinheiro que podia. Um dos meus favoritos foi “O Milionário Mora ao Lado”, de Thomas Stanley e William Danko. A obra serviu, para mim, como uma introdução sobre como é ser rico: que carros eles dirigem, onde moram e como se sustentam. Era divertido sonhar com o dia em que eu também me tornaria um milionário. Mas o que realmente me impressionava eram os detalhes fascinantes da vida de um milionário.

LEIA MAIS: 4 maneiras de se tornar um multimilionário

Eu fiquei muito animado quando descobri que vão lançar uma sequência do livro em breve, intitulada “The Next Millionaire Next Door” (“O Próximo Milionário Mora ao Lado”, em tradução livre). A nova versão dá detalhes ainda mais frescos de como a vida dessas pessoas mudou, assim como o que continua igual há 20 anos, quando o primeiro volume foi lançado. Eu achei que seria útil recapitular a versão antiga, discutir sobre a nova e explorar como você pode usar essas informações para aprimorar o seu potencial para se tornar um milionário. Eu também fiz alguns check lists que você pode usar para saber se tem o que é preciso para ingressar nesse seleto grupo.

Veja, na galeria de fotos abaixo, as necessidades que cada livro aponta para ser um milionário:

  • “O Milionário Mora ao Lado”: o original

    Os coautores do livro original, Thomas Stanley e William Danko, começaram a escrever com base em pesquisas sobre como as pessoas se tornavam ricas. Eles iniciaram a busca em “bairros de luxo” pelos Estados Unidos, fazendo um levantamento a respeito dos hábitos dessas pessoas. Em seu estudo, eles descobriram algo que não esperavam: muitas pessoas que moravam em casas luxuosas e dirigiam carros caros não eram ricas de fato. Na verdade, aqueles que eram realmente ricos não viviam nessas vizinhanças.

    Essa percepção fez com que Stanley e Danko conduzissem uma jornada em busca da verdadeira riqueza. Eles analisaram que, uma vez que você conhece os indicadores, há uma maior chance de se tornar rico. Para isso, eles identificaram sete traços comuns entre aqueles que construíram sua fortuna de forma bem-sucedida:

    1. Eles têm costumes mais simples e não ostentam;

    2. Eles gastam tempo, energia e dinheiro de forma eficiente para aumentar ainda mais o patrimônio;

    3. Eles acreditam que independência financeira é mais importante do que exibir um alto status;

    4. Seus pais não têm um comportamento inadequado (como, por exemplo, darem muitos presentes ou serem superprotetores);

    5. Seus filhos adultos são economicamente auto-suficientes;

    6. Eles são competentes em identificar oportunidades de mercado;

    7. Eles escolheram a ocupação certa.

    Em busca de conduzir uma pesquisa sobre a riqueza nos Estados Unidos, os livros tornaram-se populares. Após 20 anos da publicação do original, em 1996, a obra não só continua popular como também é amplamente citada e rendeu a Stanley três outros livros: “The Millionaire Mind” (“A Mente Milionária”, em tradução livre), “Millionaire Women Next Door” (“A Milionária Mora ao Lado”) e “Stop Acting Rich” (“Pare de Agir Como se Fosse Rico”).

  • “O Próximo Milionário Mora ao Lado”: a sequência

    Em antecipação ao aniversário de 20 anos do primeiro livro, Stanley e sua filha Sarah Fallaw decidiram dar uma outra olhada nos milionários norte-americanos. O objetivo era identificar se houve mudanças nesse período. “Nós queríamos entender se o comportamento e o estilo de vida dos milionários – assim como o caminho que seguiram – foram alterados diante das mudanças na cultura e na economia com o passar de duas décadas”, afirma Sarah.

    Ela também enfatizou que o principal propósito era conduzir um estudo científico sobre como indivíduos podem construir uma fortuna por conta própria, para assim confirmar ou refutar mitos, anedotas e ditados. “Nosso trabalho começou a focar mais na ciência do sucesso financeiro, e não somente no que ‘parece certo’. O objetivo era ajudar aqueles que estão gerenciando sua vida financeira a entender o que funciona quando se trata de construir a fortuna”, acrescenta.

    De forma trágica, Stanley morreu em 2015 em um acidente de carro. Para que seu trabalho não permanecesse inacabado, sua filha seguiu em frente, terminou a pesquisa e publicou o novo livro.

    A obra expandiu ainda mais o conhecimento sobre os traços da riqueza, que são sugeridos pela pesquisa para aqueles que buscam sucesso financeiro:

    1. Ignore os mitos da riqueza, incluindo a confusão entre renda e patrimônio líquido, e também as barreiras para criar uma fortuna própria;

    2. Reconheça as influências que os outros podem ter em atitudes e comportamentos financeiros, aprendendo com aqueles que são igualmente comprometidos com o sucesso;

    3. Tome decisões consistentes de consumo, começando pela sua vizinhança e entendendo o efeito potencial de alcançar os objetivos financeiros;

    4. Avalie pontos fortes e fracos para melhorar sempre que possível em áreas como a simplicidade, a responsabilidade pelos resultados financeiros e a confiança para tomar decisões com base no conhecimento;

    5. Decida o quanto antes a filosofia do seu trabalho e da sua carreira e não assuma que a visão tradicional – de trabalhar das 9h às 18h entre os 25 e os 67 anos – é o único caminho a ser seguido;

    6. Reconheça que comportamentos de investimentos bem-sucedidos podem ser aprendidos e aprimorados e que os frutos de um investimento efetivo a longo prazo promovem segurança para os aspectos mais importantes da vida de uma pessoa.

    Como um orientador, eu fiquei fascinado pela argumentação dos autores de que sucesso financeiro pode ser aprimorado por uma avaliação dos pontos fracos e fortes, quando se trata simplicidade dos costumes, responsabilidade e confiança.

    Esse é um ponto importante. Muitas pessoas me procuram para contar que sofrem em algumas ou todas essas áreas. Costumo dizer que, para alcançar os objetivos, é necessário entender e aceitar os desafios financeiros, antes de entrar em ação para melhorá-los. Testar sua habilidade de performance em tarefas fundamentais para construir uma fortuna é uma ótima forma de se conscientizar sobre o assunto.

  • Desenvolvendo seu potencial de construir uma fortuna

    Sarah estava muito na minha frente no que diz respeito a desenvolver um teste para avaliar o potencial de uma pessoa para construir uma fortuna. Ela criou uma empresa chamada DataPoints que ajuda orientadores a identificar, quantificar e desenvolver a propensão de seus clientes de obterem sucesso financeiro. Seu teste foca em seis pontos-chave quando se trata de características comportamentais:

    1. Confiança;

    2. Simplicidade;

    3. Responsabilidade;

    4. Indiferença social (sem tentar se equiparar a pessoas que ostentam);

    5. Foco;

    6. Planejamento.

    A soma de todos esses fatores resulta em uma pontuação que mostra sua habilidade geral de transformar renda em fortuna.

  • Outras avaliações

    Avaliações específicas também indicam se o seu comportamento financeiro é semelhante ao daqueles que conseguiram construir fortunas:

    – Avaliação do planejamento financeiro: mede os comportamentos de gestão pessoal, incluindo despesas, definição de metas e monitoramento da saúde financeira da família;

    – Avaliação dos padrões de gastos: identifica seus padrões de compra e seu comportamento como consumidor;

    – Avaliação do potencial de riqueza: projetada para prever seu potencial patrimonial, independentemente de idade, renda e rendimento líquido atuais.

    Essas avaliações são versões mais curtas das que eu dou para os meus clientes, mas elas dão uma boa ideia dos comportamentos específicos que estão ajudando ou prejudicando o seu potencial de construir uma fortuna.

    Não conseguiu uma boa pontuação? Não tem problema. A melhor parte dessas avaliações é que não importa em que passo você está no caminho de se tornar um milionário, elas o ajudam a começar ou a continuar aprimorando seu estilo de vida e comportamentos financeiros. É possível adotar um estilo de vida mais simples. É possível aumentar sua segurança financeira. As avaliações e seu orientador podem ajudá-lo a focar mais em tarefas específicas para melhorar nas áreas que mais precisa.

    A maior premissa dos dois livros é que alcançar qualquer grande objetivo requer atitudes disciplinadas, consciência de suas habilidades e uma distribuição efetiva de seus recursos. Ter uma avaliação com base científica pode lhe ajudar a entrar em ação de forma efetiva para conseguir seu verdadeiro potencial. Ao construir seu conhecimento e ir atrás de pequenas conquistas, você pode encontrar o caminho para a independência financeira.

“O Milionário Mora ao Lado”: o original

Os coautores do livro original, Thomas Stanley e William Danko, começaram a escrever com base em pesquisas sobre como as pessoas se tornavam ricas. Eles iniciaram a busca em “bairros de luxo” pelos Estados Unidos, fazendo um levantamento a respeito dos hábitos dessas pessoas. Em seu estudo, eles descobriram algo que não esperavam: muitas pessoas que moravam em casas luxuosas e dirigiam carros caros não eram ricas de fato. Na verdade, aqueles que eram realmente ricos não viviam nessas vizinhanças.

Essa percepção fez com que Stanley e Danko conduzissem uma jornada em busca da verdadeira riqueza. Eles analisaram que, uma vez que você conhece os indicadores, há uma maior chance de se tornar rico. Para isso, eles identificaram sete traços comuns entre aqueles que construíram sua fortuna de forma bem-sucedida:

1. Eles têm costumes mais simples e não ostentam;

2. Eles gastam tempo, energia e dinheiro de forma eficiente para aumentar ainda mais o patrimônio;

3. Eles acreditam que independência financeira é mais importante do que exibir um alto status;

4. Seus pais não têm um comportamento inadequado (como, por exemplo, darem muitos presentes ou serem superprotetores);

5. Seus filhos adultos são economicamente auto-suficientes;

6. Eles são competentes em identificar oportunidades de mercado;

7. Eles escolheram a ocupação certa.

Em busca de conduzir uma pesquisa sobre a riqueza nos Estados Unidos, os livros tornaram-se populares. Após 20 anos da publicação do original, em 1996, a obra não só continua popular como também é amplamente citada e rendeu a Stanley três outros livros: “The Millionaire Mind” (“A Mente Milionária”, em tradução livre), “Millionaire Women Next Door” (“A Milionária Mora ao Lado”) e “Stop Acting Rich” (“Pare de Agir Como se Fosse Rico”).

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).