Por que o vídeo é o futuro das marcas de luxo

Getty Images
Não há garantias de que um vídeo vá se tornar viral. No entanto, vale a pena notar que os momentos virais ganham força quando os influenciadores os captam

O vídeo tornou-se o futuro do marketing das marcas de luxo graças, principalmente, ao crescente ecossistema de influenciadores online e à natureza altamente portátil, interativa e viral dos conteúdos produzidos atualmente.

LEIA MAIS: 13 passos para se tornar um influenciador digital

Veja, na galeria de fotos abaixo, por que o vídeo é um meio eficiente para incrementar as vendas das grifes de luxo:

  • Influenciadores digitais impulsionam o engajamento de marketing de vídeo de luxo

    Não há garantias de que um vídeo vá se tornar viral. No entanto, vale a pena notar que os momentos virais ganham força quando os influenciadores os captam. Normalmente, pouco antes de um vídeo se tornar algo grande, pelo menos uma conta influente com uma grande base de seguidores o compartilha. A maioria das visualizações e engajamentos vem dessa conta de alta visibilidade.

    Por que isso é importante? Porque existem muitas contas influentes que estão abertas a uma troca de divulgação ou ofertas de conteúdo semelhantes. Vídeos são ótimos materiais para serem compartilhados por influenciadores. Eles preenchem a necessidade de ambas as partes e colocam sua marca de luxo em frente a uma parcela da população que já demonstrou interesse no tipo de estilo de vida sobre o qual o influenciador construiu sua marca.

    Chame a atenção de um influenciador ao reconhecer seu estilo de vida e estética. Você sabe a diferença entre, por exemplo, o público da rapper Cardi B e o de um milionário menos conhecido. Depois de saber qual audiência deseja atingir, crie um vídeo que corresponda ao tipo de conteúdo com o qual o influenciador lida.

    Deixe os termos de qualquer parceria claros. Além de mensagens casuais, trabalhar com influenciadores exige que você os trate como um “rosto da marca”. Não pense nisso como algo diferente de conseguir que uma celebridade ou atleta represente sua grife. É apenas uma versão menor e mais segmentada de uma oportunidade que antes estava disponível apenas para um grupo seleto de pessoas.

  • O vídeo está mais portátil, interativo e mensurável do que nunca

    Os vídeos criados para internet oferecem várias vantagens como um meio para marcas de luxo na TV. Para começar, os comerciais de televisão passam apenas no tempo reservado. No entanto, ferramentas digitais e analíticas oferecem mais controle sobre sua marca, permitindo a exibição do produto para determinadas audiências com determinados níveis de renda ou para aqueles que manifestaram interesse em produtos similares.

    Além disso, o vídeo digital é interativo. Pode incentivar as pessoas a seguirem links para páginas de compras e websites. Isso permite acompanhar o sucesso de uma campanha. Para criar vídeos interativos, experimente estas dicas:

    1. Conecte o vídeo a um sorteio. Por exemplo: quem o compartilhar estará automaticamente participando;

    2. Faça uma pergunta de maneira que os seguidores possam possam responder nos comentários. Algo como: “Em qual jato particular você voaria?”;

    3. Aproveite trabalhos personalizados para o conteúdo dos vídeos;

    4. Compartilhe uma oferta por tempo limitado em um link de vídeo, junto com uma data de término visível.

    Os vídeos digitais publicados em plataformas sociais podem ser estruturados para lhe oferecer a melhor chance de ver um retorno sobre o investimento. Elas tendem a ter uma incrível relação custo-benefício. Os números mostram que, mesmo que poucas pessoas comprem o seu produto de luxo graças às promoções em redes sociais, você recupera o seu dinheiro.

    Cada plataforma social fornece dados de segmentação incríveis. Essa é justamente a beleza delas: o público em massa e sofisticados programas de segmentação. Você pode publicar seu vídeo em um segmento apropriado para sua marca. Isso significa que pode restringir seu público por fatores como renda, interesses e ocupação.

  • A psicologia de vender um desejo versus uma necessidade

    Bens e serviços são uma combinação de desejos e necessidades. As marcas de luxo, por definição, muitas vezes insistem nos desejos. Então, como você vende um? É preciso transmitir mais do que apenas o que é um produto. Tem que transmitir toda a sua experiência através da sua base de clientes-alvo, do que eles usam, que lugares eles visitam e o que fazem para se divertir.

    Isso porque a realidade virtual e a realidade aumentada – e o que quer que seja a próxima mídia do momento – ainda não estão disponíveis de fato, e o vídeo continua sendo a melhor experiência imersiva para distribuição em massa. Pelo vídeo, é possível ver como aqueles que usam sua marca de luxo se vestem. Como eles andam. O que eles fazem por diversão. O que dirigem, como vivem. E ter uma marca de luxo é sobre tudo isso.

    Lembre-se de usar sua intuição sobre o apelo da sua marca de luxo. O preço é, muitas vezes, a última prioridade dos seus clientes, por isso, concentre-se simplesmente no estilo de vida que a sua grife oferece.

Influenciadores digitais impulsionam o engajamento de marketing de vídeo de luxo

Não há garantias de que um vídeo vá se tornar viral. No entanto, vale a pena notar que os momentos virais ganham força quando os influenciadores os captam. Normalmente, pouco antes de um vídeo se tornar algo grande, pelo menos uma conta influente com uma grande base de seguidores o compartilha. A maioria das visualizações e engajamentos vem dessa conta de alta visibilidade.

Por que isso é importante? Porque existem muitas contas influentes que estão abertas a uma troca de divulgação ou ofertas de conteúdo semelhantes. Vídeos são ótimos materiais para serem compartilhados por influenciadores. Eles preenchem a necessidade de ambas as partes e colocam sua marca de luxo em frente a uma parcela da população que já demonstrou interesse no tipo de estilo de vida sobre o qual o influenciador construiu sua marca.

Chame a atenção de um influenciador ao reconhecer seu estilo de vida e estética. Você sabe a diferença entre, por exemplo, o público da rapper Cardi B e o de um milionário menos conhecido. Depois de saber qual audiência deseja atingir, crie um vídeo que corresponda ao tipo de conteúdo com o qual o influenciador lida.

Deixe os termos de qualquer parceria claros. Além de mensagens casuais, trabalhar com influenciadores exige que você os trate como um “rosto da marca”. Não pense nisso como algo diferente de conseguir que uma celebridade ou atleta represente sua grife. É apenas uma versão menor e mais segmentada de uma oportunidade que antes estava disponível apenas para um grupo seleto de pessoas.

 

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).