Como Stories podem mudar a forma de trabalhar conteúdo

Getty Images
Até mesmo o Google anunciou que começou a aproveitar as histórias nos resultados da pesquisa.

As Stories, do Instagram, já são usadas por mais de 400 milhões de pessoas diariamente. Por isso, pode não surpreender o fato de que outras plataformas tenham começado a adotar esse formato. Até mesmo o Google anunciou que começou a aproveitar as histórias nos resultados da pesquisa. Por exemplo, se você fizer uma busca pela chef e escritora “Giada De Laurentiis”, uma história com seus destaques de vida e carreira aparecerá.

LEIA MAIS: 8 campanhas que movimentaram o Instagram

Este novo formato abre um mundo de possibilidades de marketing. Para obter uma melhor compreensão de como o mundo pode estar se dirigindo em relação às Stories, pedimos para que 12 membros do Forbes Agency Council contassem o que essa mudança poderia significar para o futuro do conteúdo de marca.

Veja as respostas abaixo:

1. Snippet de vídeo serão uma regra

“Quando a ferramenta das Stories for totalmente implementada, você verá os criadores de conteúdo colocarem vídeos menores para chamar a atenção, atraindo para o canal, site ou a loja daquele comércio. Esse conteúdo de versão curta pode não só ser usado no Instagram Story, como também para teasers no YouTube. Por isso, faz sentido criar snippets [uma espécie de chamada] de vídeos como parte de sua estratégia de marketing de conteúdo”, diz Tom La Vecchia, MBA, da X Factor Media.

2. A criatividade das marcas vai ser imprescindível

“Com o conteúdo ficando cada vez mais saturado e sendo consumido com rapidez, as marcas precisarão apresentá-lo em um formato enxuto. Os períodos de atenção ficam mais curtos, e a mensagem principal precisa ser passada nos primeiros cinco segundos, sendo assim melhor consumida. Há também um aumento da quantidade de ruído nas mídias sociais, o que significa que as marcas precisarão ser mais criativas com suas táticas de venda”, afirma Suzanne Rosnowski, da Relevance International.

3. Entrega de anúncios programáticos

“Isso dá a possibilidade de revitalizar a abordagem de anúncios gráficos do Google. Muitos já sabem que para direcionar o tráfego de leads, a exibição não é a tática mais valiosa. Se os dados de pesquisa visual forem coletados e aplicados a uma veiculação de anúncios ainda mais programática, esse tipo de anúncio poderá ser muito mais valioso do que as opções atuais de exibição do Google”, conta Bernard May, da National Positions.

4. Alcance expandido para novos públicos

“Como a maior plataforma de anúncios do mundo, adicionar um recurso de Stories ao mecanismo de pesquisa do Google pode explodir o alcance e o valor do conteúdo da marca, apresentando um público totalmente novo ao conteúdo ali exposto. Acredite ou não, ainda há muitas pessoas que não estão nas mídias sociais ou que não acompanham o Stories nas redes sociais. O Google pode expandir o mercado de forma exponencial”, diz Chris Cavanaugh, da Freeman.

SAIBA TAMBÉM: Instagram nomeia Adam Mosseri como novo CEO

5. Ainda mais “Clickbait”

“Uma Story do Instagram tem 15 segundos, metade de um comercial de TV tradicional. Com menos tempo, os profissionais de marketing precisam captar a atenção dos espectadores ainda mais rápido. Posso prever que veremos mais propagandas com o viés de ‘isca de cliques’, para que os espectadores queiram continuar assistindo e interagindo”, conta Leila Lewis, relações-públicas.

6. Uma crescente necessidade de designers talentosos

“O Google pode nem sempre ser um criador de tendências, mas pode criar novos hábitos. Por isso, quando a gigante de buscas lança o formato Stories, as empresas devem ir se adaptando. As Stories são mais difíceis de serem criadas, então, uma necessidade mais proeminente de designers talentosos virá a existir”, informa Ahmad Kareh, da Twistlab Marketing.

7. Oportunidades únicas de parceria

“Essa mudança ilustra ainda mais a importância de marca e marketing do conteúdo, que devem ficar mais ‘pesquisáveis’. Existem dados e informações importantes que podem ser recolhidos a partir de conteúdo baseado nas Stories. A narrativa autêntica por meio de um formato de história do Instagram pode ser muito atraente, e as marcas devem prestar atenção em como integrar suas mensagens, por meio de oportunidades de parceria”, diz Jordan Edelson, da Appetizer Mobile LLC.

8. Outra forma de engajamento

“Essa pode ser mais uma forma de as marcas, especialmente as de consumo, envolverem-se com seus clientes por meio de um caminho mais pessoal. Reconheça que essa é mais uma ferramenta para comunicar a campanha que você promove. Acho que começaremos a ver as marcas usando as Stories da mesma forma que usam o Instagram, dando aos consumidores uma visão de bastidores, para aumentar a visibilidade, a transparência e mostrar a autenticidade”, conta Kathleen Lucente, da Red Fan Communications.

9. Uma nova forma de SEO

“Neste momento, milhões de pessoas estão usando o Instagram Stories. Seja para negócios ou diversão, a ferramenta é uma ótima maneira de envolver seus seguidores. Acho que o Google realmente influenciará o mundo do marketing de conteúdo ao incorporar esse formato. As empresas agora terão de competir por suas visualizações de Stories para serem vistas no Google SERPs, o que implica na necessidade de uma nova forma de SEO, que também reconheça esse formato”, afirma Arya Bina, Kobe Digital.

AINDA: Cristiano Ronaldo passa Selena Gomez no Instagram

10. A ascensão do conteúdo experiencial

“A tecnologia mudou a maneira como as marcas e os consumidores interagem entre si. É uma conversa de mão dupla, e as mídias sociais amplificam essa realidade. Conteúdo de marca é mais do que visual e verbal hoje: agora, é experiencial. As histórias são uma parte disso, uma maneira de melhorar a maneira como os usuários interagem uns com os outros”, diz Mary Ann O’Brien, da OBI Criativo

11. Narrativas curtas se tornarão norma

“Enquanto o conteúdo de qualidade é crucial para branding e marketing, o sucesso do Instagram Stories prova que o público é atraído por conteúdo curto e simples. Se essa tendência continuar, o marketing de conteúdo provavelmente mudará para um tipo de abordagem ‘tagline’, com um foco mais pesado em imagens e vídeos atraentes para chamar a atenção com mais rapidez”, prevê Peter Boyd, da PaperStreet Web Design.

12. Experiência de vídeo

“Uma das principais ramificações do formato Stories é o impacto que ele tem na criatividade. Por causa do enquadramento vertical, criadores de conteúdo e profissionais de marketing precisam pensar em vídeos de uma perspectiva completamente diferente. O formato pode influenciar profundamente o futuro de dispositivos maiores, como televisores”, afirma Chad Recchia, da Awlogy.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).