7 empreendedores dão dicas para gerenciar o estresse

Respirar fundo e pensar positivo pode parecer uma tática fácil e clichê, porém funciona

Resumo:

  • Abril é o mês da conscientização do estresse;
  • A saúde mental de pessoas que decidem entrar no mundo empreendedor não é um tema muito discutido;
  • O estresse acumulado pode ser uma fonte de depressão e outras doenças;
  • Exercícios como ioga e meditação ajudam a manter o foco e a calma;
  • Alguns empreendedores optam por malhar para aliviar a tensão diária;
  • Respirar fundo e pensar positivo pode parecer uma tática fácil e clichê, porém funciona.

A vida de um empreendedor pode ser estressante. Possuir seu próprio negócio significa que você tem mais controle sobre sua rotina, mas também joga sobre seus ombros toda a responsabilidade pelas falhas e erros. E, infelizmente, fatores que não estão sob seu controle podem, muitas vezes, prejudicar sua empresa e você.

LEIA MAIS: Como líderes investem no estresse para ter sucesso

Os imprevistos do dia a dia podem gerar noites de insônia. Com o tempo, o estresse acumulado também acaba por provocar depressão, vícios e outros problemas graves de saúde mental. Na verdade, em comparação com a população em geral, os empreendedores têm quase duas vezes mais chances de se sentirem deprimidos e são quase três vezes mais propensos a apresentarem compulsões.

O peso que o empreendedorismo pode ter na saúde mental não costuma ser muito discutido, mas como abril é o Mês da Conscientização do Estresse, estamos em um momento propício para falar sobre o assunto.

Veja, na galeria de fotos a seguir, os conselhos de 7 empreendedores para lidar com o estresse:

  • Dane A. Palarino, fundador da DAP Consulting

    Dane Palarino descobriu que o estresse é, muitas vezes, resultado de pensamentos negativos ou improdutivos. Ele emprega uma técnica simples, mas eficiente, sempre que percebe um pensamento que não lhe convém. “Respiro três vezes e, então, reavalio por que estou fazendo aquilo. Então, tento me concentrar em um pensamento positivo por 17 segundos. Este, por sua vez, pode ser um pensamento que me fornece saídas ou algo como brincar com meus filhos ou tirar férias com minha esposa.”

    Ao focar nesse pensamento positivo por 17 segundos, Palarino diz que percebe sua energia mudar completamente. Ele também gosta de malhar e frequentar a academia como forma de reduzir o estresse. Costuma comparar a exaustão do empreendedorismo com os pesos que ele levanta: “Eles nunca ficam mais leves, mas eu fico mais forte”.

  • Tom Murphy, gerente da Sonus Benefits, empresa focada em RH e gerenciamento de riscos

    Tom Murphy relembra uma recente conferência onde estava presente um proeminente líder empresarial e filantropo. “Ele começou dizendo que o estresse é bom, e que seu nível de sucesso poderia ser medido por seu nível de estresse'”, conta. “Pensei, então, que eu deveria ser super bem-sucedido, pois estou sempre estressado.” Embora Murphy não tenha certeza se concorda completamente com o palestrante, ele entendeu o ponto. Quando você é dono de uma empresa e é responsável não apenas pela sua vida, mas também por outras pessoas, o estresse é inevitável.

    Para ser um líder de sucesso, você precisará reconhecer e lidar com o estresse. Sem fazer esse esforço, ele pode ser paralisante. Murphy acredita que agir é sempre melhor do que insistir em um problema, mas se você se sentir imobilizado, é válido traçar um plano. “Reserve algum tempo, avalie e visualize vários resultados. Monte um plano de ação e metas”, aconselha.

  • Loriana Sekarski, fundadora e presidente da Bonsai, empresa de coaching

    Ajudar líderes empresariais, organizações e estudantes a trabalharem por meio de desafios de saúde mental, superando obstáculos e alcançando seus objetivos, é a especialidade de Loriana Sekarski. Isso não significa que ela seja imune ao estresse. “Quando não estou trabalhando com meus pontos fortes ou tenho que fazer coisas para as quais não tenho muita aptidão, posso ficar estressada”, admite. “Isso também pode acontecer quando regras ou pessoas, que não estão tão focadas em um trabalho específico, me atrapalham.” Loriana descobriu que o estresse pode torná-la reativa, em vez de proativa, o que faz com que passe menos tempo nutrindo seus negócios e relações pessoais.

    Para lidar com o estresse, ela se concentra em usar seus pontos fortes. Loriana descreve, por exemplo, o uso das mídias sociais para marketing de conteúdo como uma fonte de estafa, já que é um novo território para ela. Ela se concentra, então, em usar seus pontos fortes, de crença, idealização e conectividade para se manter focada nessa nova área. Para aliviar o estresse, ela escuta música, faz exercícios e orações.

  • Phil Stover, cofundador da Blue Skies Unlimited, startup de empreendedorismo

    Se você é um empreendedor, há algo que poderia ou deveria fazer a qualquer momento para expandir seus negócios. Phil Stover acredita que resistir à compulsão ao trabalho pode ser sua própria fonte de estresse, mas é fundamental para sua saúde mental em geral. “Você tem que equilibrar essa pressão com outras áreas de sua vida, e aceitar que tudo é importante”, acredita.

    Stover tem três estratégias para manter seu estresse sob controle. Ele medita de 10 a 15 minutos todas as manhãs. Às segundas-feira, dedica uma parte do tempo para um treino e, em seguida, o resto do dia ao trabalho individual, ou seja, sem reuniões ou ligações. Por fim, quando está com sua família, desliga o telefone e o notebook, aproveitando ainda mais aquele valioso tempo.

  • Jonathan Keyser, fundador da Keyser, empresa de de consultoria e corretagem imobiliária

    No início de sua carreira, Jonathan Keyser ficava, muitas vezes, frustrado com os gerentes por tomar decisões ruins, que ele achava que poderiam ser evitadas. Agora, como CEO de uma grande empresa de consultoria e corretagem imobiliária, ele entende que ser responsável por tudo o que acontece em um negócio pode resultar em estresse, o que acaba afetando sua tomada de decisão. “Eu acredito que quando estou calmo, posso tomar decisões muito melhores”, observa. “Eu costumava pensar que, se eu não estivesse estressado, a situação não era importante. Agora, acho que quando estou estressado, essa não é a melhor situação.”

    Para combater essa exaustão, Keyser trabalha consigo mesmo algumas declarações. Seu mantra diário virou: “O que eu preciso é dado a mim no momento em que eu preciso, por isso estou completamente tranquilo e confiante agora”. Isso transforma seu pensamento negativo em paz e aceitação. Keyser aprendeu a procurar o presente em tudo, e a obter sucesso ajudando os demais a serem bem-sucedidos.

  • Todd Ehrlich, fundador e CEO da BAMFi, empresa de pagamentos e emissão de faturas

    Como ex-funcionário da Marinha, Todd Ehrlich passou por algumas situações estressantes. Como empreendedor, descobriu que a vida não é menos difícil. “Aumentar o capital e gerenciar as expectativas dos investidores pode gerar um grande nível de estresse. Quando falamos em captação de recursos, já é sabido que, em mais da metade das reuniões, a resposta será negativa. E toda essa rejeição pode desgastar qualquer pessoa.”

    Ehrlich sempre usou o esporte como um meio para evitar o estresse e, se sabe com antecedência que viverá uma situação caótica durante o dia, ele se exercita de manhã. Ao mostrar muita emoção para sua equipe durante situações estressantes, você pode interferir em seu rendimento, por isso, o conselho do empreendedor é evitar tais demonstrações. “Seus colaboradores podem perder a confiança em sua capacidade de liderar e, em vez de resolver os problemas que geram o estresse, acabam ficando relutantes – o que resulta em mais esgotamento”, explica. Isso não significa que você deve agir como um robô, é claro. Basta encontrar um equilíbrio entre o lado emotivo que beneficia e aquele que é exagerado.

  • Emma Schermer Tamir, Cofundadora da Marketing by Emma

    Emma Schermer Tamir, ao começar a falar, apontou para seus cabelos grisalhos, dando todas as evidências de que o empreendedorismo é, de fato, estressante. “O peso de manter as coisas funcionando enquanto tudo anda para frente é uma fonte de ansiedade, pressão e estresse sem fim”, afirma. Para a empreendedora, o caminho para controlar o estresse está em reivindicar seu tempo. “Eu costumo começar os meus dias com um livro e uma xícara de café. Eu zelo por esse tempo pessoal, custe o que custar.” Você não tem clareza de pensamento quando está estressado, e é por isso que Emma usa uma parte do tempo para se afastar e recarregar as energias – geralmente passeando com seu cachorro ou escutando um podcast de seu interesse.

    Conversar com amigos e familiares sobre como você está se sentindo também pode ajudar. Dada a sua natureza independente, Emma diz que teve que se esforçar para se sentir confortável para procurar ajuda. Ao fazer isso, no entanto, ela se tornou uma pessoa mais preparada para gerenciar seu estresse de forma eficaz, crescendo como empreendedora. “Conversar com pessoas que entendem o que você está passando – e que fazem bem – é super importante. Gostaria de ter aprendido isso antes”, afirma.

Dane A. Palarino, fundador da DAP Consulting

Dane Palarino descobriu que o estresse é, muitas vezes, resultado de pensamentos negativos ou improdutivos. Ele emprega uma técnica simples, mas eficiente, sempre que percebe um pensamento que não lhe convém. “Respiro três vezes e, então, reavalio por que estou fazendo aquilo. Então, tento me concentrar em um pensamento positivo por 17 segundos. Este, por sua vez, pode ser um pensamento que me fornece saídas ou algo como brincar com meus filhos ou tirar férias com minha esposa.”

Ao focar nesse pensamento positivo por 17 segundos, Palarino diz que percebe sua energia mudar completamente. Ele também gosta de malhar e frequentar a academia como forma de reduzir o estresse. Costuma comparar a exaustão do empreendedorismo com os pesos que ele levanta: “Eles nunca ficam mais leves, mas eu fico mais forte”.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Forbes no Facebook: http://fb.com/forbesbrasil
Forbes no Twitter: http://twitter.com/forbesbr
Forbes no Instagram: http://instagram.com/forbesbr

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).