Jeff Bezos vai anunciar planos de missão à Lua

Getty Images
Bilionário quer proporcionar um futuro no qual as pessoas vivam e trabalhem no espaço

Resumo:

  • O empresário bilionário Jeff Bezos revelará hoje (9) os planos para as missões à Lua com a Blue Origin, empresa espacial fundada por ele;
  • Em março, o vice-presidente dos Estados Unidos, Mike Pence, pediu à NASA que construísse uma plataforma espacial na órbita lunar e colocasse os astronautas norte-americanos no polo sul da Lua até 2024 “de qualquer modo”;
  • Bezos deve enquadrar sua estratégia para se alinhar a essa estimativa, em uma tentativa de atrair fundos da agência espacial norte-americana;
  • O bilionário ainda falou sobre sua visão mais ampla de possibilitar um futuro em que milhões de pessoas vivam e trabalhem no espaço.

O bilionário Jeff Bezos vai revelar hoje (9) os planos para as missões à Lua ligadas ao esforço do governo dos Estados Unidos para estabelecer um posto lunar em apenas cinco anos, disseram pessoas com conhecimento do assunto.

LEIA MAIS: Amazon planeja rede com mais de 3 mil satélites

Bezos, o homem mais rico do mundo e CEO da Amazon.com, vai apresentar, de Washington, o esperado evento de mídia para fornecer “uma atualização sobre o progresso e compartilhar nossa visão sobre ir ao espaço para beneficiar a Terra”.

A porta-voz da Blue Origin, a empresa espacial fundada pelo bilionário, Caitlin Dietrich, não respondeu aos pedidos de entrevista.

A companhia, que tem sede em Kent, Washington, tem falado sobre sua estratégia espacial. Contudo, pessoas familiarizadas com os planos da empresa, que falaram sob condição de anonimato, disseram que Bezos deve apresentar detalhes sobre as missões e uma espaçonave lunar que está desenvolvendo. A criação de um ambiente humano na lua também foi discutida.

Em março, o vice-presidente dos Estados Unidos, Mike Pence, pediu à NASA que construísse uma plataforma espacial na órbita lunar e colocasse os astronautas norte-americanos no polo sul da Lua até 2024 “de qualquer modo” – quatro anos antes do planejado previamente. Bezos deve enquadrar sua estratégia para se alinhar a essa estimativa, em uma tentativa de atrair fundos da agência espacial norte-americana, disse uma das fontes.

Uma pessoa da indústria comentou que a empresa tem trabalhado para refinar e acelerar sua estratégia após os comentários de Pence.

VEJA TAMBÉM: Virgin Galactic avança em direção ao turismo espacial

A Blue Origin divulgou uma possível dica sobre o anúncio com um post no Twitter no mês passado, no qual havia uma foto do navio usado pelo explorador Ernest Shackleton em uma expedição à Antártida – uma possível referência a uma cratera de impacto no polo sul lunar que compartilha o nome do homem.

Bezos tem a intenção de se aproximar da comercialização. Ele ainda falou sobre sua visão mais ampla de possibilitar um futuro em que milhões de pessoas vivam e trabalhem no espaço.

Seu olhar é compartilhado por outros empreendimentos espaciais privados impulsionados por bilionários, como a SpaceX, de Elon Musk, e operadores aeroespaciais, como a United Launch Alliance, uma parceria entre a Boeing e a Lockheed Martin.

A Blue Origin está desenvolvendo o foguete New Shepard para viagens curtas de turismo e um foguete de lançamento de cargas pesadas chamado New Glenn para contratos envolvendo satélites. O objetivo é entregar o último até 2021, enquanto lança pessoas em um voo suborbital no seu foguete e cápsula New Shepard ainda no final de 2019.


Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).