Os “winners” e “losers” da nova atualização do Facebook

Getty Images
Mark Zuckerberg anunciou mudanças na rede social em conferência Facebook F8

Resumo:

  • Em conferência anual realizada pelo Facebook, Mark Zuckerberg apresentou as novas atualizações para a rede social;
  • Entre as mudanças, a grande novidade é o investimento no aplicativo Messenger;
  • Com as novidades, muitas empresas podem ter seus negócios abalados, como iMessage, LinkedIn e Tinder, perdendo usuários e receita.

“Temos que mudar muitas maneiras de operar a nossa empresa.” Foram essas as palavras do CEO do Facebook, Mark Zuckerberg, em seu discurso na Facebook F8, conferência anual realizada pela empresa.

LEIA MAIS: O Facebook está se tornando uma rede para o público mais velho

Apesar de a companhia ter passado por três anos terríveis, com uma multa iminente de cerca de US$ 5 bilhões da Federal Trade Commission (agência do governo norte-americano), Zuckerberg brincou sobre o fato de a rede social não ter uma boa reputação no que diz respeito à privacidade. Ainda assim, apresentou o lançamento de novas atualizações para uma série de produtos do Facebook. A grande novidade é que o Messenger será o grande foco e que a privacidade será uma das prioridades da empresa.

Veja, a seguir, quem foram os “winners” (vencedores) e os “losers” (perdedores) das recentes mudanças na rede social que controla o que 1,56 bilhão de pessoas veem todos os dias:

 

Winners

. Pessoas que adoram usar o Facebook e o Messenger: muitas atualizações foram elaboradas para animar os viciados nas redes;

. Pequenas empresas: o Facebook quer que elas se voltem para o WhatsApp para começar a vender e obter mais dados sobre quais serviços e negócios as pessoas estão usando, possibilitando a reserva de consultas diretamente pelo aplicativo do Messenger. Talvez você deva baixar o app WhatsApp Business;

. Instituições de caridade: o Instagram vai permitir que doações sejam realizadas pelos Stickers e Stories;

VEJA TAMBÉM: Facebook tem salto na receita do trimestre

. Anunciantes: haverá muito mais espaço para a publicidade e muitas outras oportunidades para vender produtos;

. Vítimas de bullying: o movimento para remover o número de curtidas dos posts e acabar com o bullying na rede mostra como ela é tóxica.

 

Losers

. iMessage (app de mensagens da Apple): um grande investimento está sendo feito para o Messenger, do Facebook. Provavelmente, a Apple responderá à altura na série de conferências Apple Worldwide Developers Conference em junho deste ano;

. Confiança: nada foi anunciado para solucionar os discursos de ódio, a desinformação, a propagação de notícias falsas e os anúncios fraudulentos. Algumas mudanças podem até piorar a situação e fazer com que essas coisas passem despercebidas;

. Skype: graças ao novo aplicativo de desktop do Facebook, o Skype terá agora um grande concorrente, com muitos outros dispositivos instalados;

. Netflix: a Amazon Prime Video está chegando ao “portal”’ do Facebook;

E MAIS: Por que o Facebook sobrevive apesar de tantas violações

. Influenciadores: está sendo realizado um teste no Canadá para descobrir como as redes sociais funcionam sem o número de curtidas nas publicações. Se tudo der certo, os influenciadores enfrentarão algumas dificuldades para impulsionar seus posts;

. LinkedIn: as “Comunidades Profissionais” do Facebook permitirão que as pessoas se candidatem a vagas de emprego pela rede social, o que pode acabar abalando os negócios do LinkedIn;

. Pinterest: o Instagram agora terá uma aba de compras;

. Aparelhos de realidade aumentada: o Facebook criou o Spark AR para mais plataformas e desenvolvedores;

. WeChat: a ferramenta pode ser enorme na China, mas o Facebook claramente está aprendendo com ela. Seja na área de pagamentos ou de catálogos de produtos, a rede de Mark Zuckerberg está tentando transformar o WhatsApp no ​​WeChat do Ocidente;

. Telegram e outros apps de mensagem em geral: o Facebook está juntando vários recursos, concentrando as atividades em uma só plataforma;

E AINDA: Pagamento a presidente do Facebook mais que dobra

. Meetup/Eventbrite e outras plataformas de eventos: o Facebook está investindo muito em grupos e eventos na rede;

. Patreon: a ideia da rede social é que os produtores de conteúdo sejam pagos pelo Instagram, sem precisar de outras plataformas como o Patreon;

. Aplicativos de namoro, como o Tinder: o Facebook Dating está sendo lançado em mais 14 países, incluindo os Estados Unidos, e tem um recurso, batizado de “Secret Crush”, que permite convidar alguém para sair de acordo com os amigos em comum;

. Snapchat: o Facebook está investindo em recursos de Stories e de câmera com agilidade;

. Google/Amazon: Mark Zuckerberg anunciou o lançamento do “Portal” internacionalmente. A plataforma pode abalar os negócios do Google e da Amazon;

. Fabricantes de óculos de realidade virtual: dois novos modelos (Oculus Rift 6 e Oculus Quest) estão chegando para mudar o mercado. Liberdade para se movimentar ao longo da experiência e rastreamento são os principais componentes da tecnologia, que estará disponível em dia 21 de maio por US$ 399;

. Reddit: grupos e comunidades são um grande foco para o Facebook, que competem com os fóruns do Reddit;

. Ebay: “Marketplace” e “Comunidades de Compras” são novas abas do Messenger, o que é um grande problema para sites de compras e vendas.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).