Warner e J.K. Rowling acertam parceria na internet

Divulgação
Todo o conteúdo de Pottermore será transferido para WizardingWorld.com

A escritora britânica J.K. Rowling, autora da milionária saga “Harry Potter“, acertou uma nova parceria com a Warner Bros., responsável pelos filmes do universo do bruxinho. A joint venture prevê o lançamento de conteúdo online sobre “Animais Fantásticos” e “Harry Potter”, no recém-criado site Wizarding World Digital. As novidades foram reveladas pela própria Pottermore, editora e endereço digitais do menino bruxo, que detalhou que todos os quizzes, artigos e conteúdos da página serão transferidos para WizardingWorld.com a partir de 15 de maio.

LEIA MAIS: ‘Vingadores’ se mantém líder e ‘Pikachu’ faz US$ 58 mi

Segundo o diretor-executivo de Pottermore e agente de J.K. Rowling, Neil Blair, a parceria será de longo prazo. “Esse empreendimento irá ampliar e aprofundar o que conseguimos fazer em Pottermore até agora. Não há nenhuma razão agora para não fazermos algo, não há problema de direitos autorais, por exemplo. Os únicos limites são a nossa imaginação e a tecnologia disponível”, afirmou ao site The Bookseller.

Nenhum detalhe adicional foi revelado desde o anúncio original, na sexta-feira, mas Pottermore já informa seus seguidores sobre a mudança para WizardingWorld.com. Embora o empreendimento exija uma mudança na administração, a transição não resultará em perda de empregos na Pottermore, informa o The Bookseller.

Pottermore.com foi lançado em 2012 como uma plataforma interativa para os fãs de Harry Potter explorarem os livros em um ambiente imersivo. O site também oferece aos usuários novos materiais de J.K. Rowling e a oportunidade de participar de duelos online, ter aulas sobre poções e descobrir seu tipo de varinha através de questionários. Em 2015, o site se transformou em uma plataforma de notícias e comércio eletrônico, removendo muitos dos elementos interativos e de caráter comunitário, e passando a lançar recursos digitais esporádicos, como a premiada experiência Welcome to Hogwarts, e o The Wizarding World Book Club, um coletivo de releitura “oficial” da série “Harry Potter” nas mídias sociais.

Pottermore viu seu lucro cair de US$ 52,2 milhões, no ano encerrado em março de 2017, para US$ 42,5 milhões em março de 2018. No entanto, a empresa registra um aumento geral nas vendas desde 2015, “graças ao forte desempenho dos eBooks de Harry Potter e dos audiolivros digitais”, bem como às franquias da Warner Bros. O novo site deve injetar ânimo nos negócios digitais ligados ao bruxinho. A dois anos e meio do próximo “Animais Fantásticos”, que sofreu enorme atraso na produção, o site deve ser uma oportunidade para manter os fãs envolvidos no meio tempo.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).