O negócio que começou na mesa de casa e hoje vale US$ 1 bilhão

Ian Siegel/reprodução Forbes
Criado em Los Angeles, literalmente na montanha onde está o grande letreiro de Hollywood, Ian Siegel originalmente pensou que escreveria roteiros de filmes

Resumo:

  • Empreendedor trabalhou com diferentes startups de sucesso que se tornaram públicas e arrecadaram milhões;
  • Segundo Ian Siegel, storytelling é a chave para o sucesso de uma startup;
  • Siegel foi considerado pela equipe o melhor líder de tecnologia durante sua passagem pela CitySearch;
  • Em 2018, a ZipRecruiter elevou seu total a US$ 200 milhões com sua rodada da Série B.

Ian Siegel trabalhou com uma série de startups que se tornaram públicas, venderam centenas de milhões de dólares e levantaram mais de sete cifras em capital. Como se costuma dizer: uma pessoa inteligente aprende com seus próprios erros, uma pessoa sábia aprende com os erros dos outros – assim não precisa cometê-los.

VEJA TAMBÉM: A simples lição do negócio que foi do zero ao US$ 1 bi

Siegel esteve recentemente no DealMakers Podcast, onde falou sobre como posicionar-se para angariar uma quantidade recorde de capital e as qualidades mais valiosas dos empreendedores bem-sucedidos, além de outros tópicos.

Empreendedor de tecnologia por acidente

Como fundador, Siegel certamente adotou um caminho não tradicional para a tecnologia. Criado em Los Angeles, literalmente na montanha onde está o grande letreiro de Hollywood, o empreendedor originalmente pensou que escreveria roteiros de filmes.

Depois da faculdade, ele foi trabalhar em um estúdio de produção da Warner Bros. Em menos de um ano, Siegel aprendeu a odiar tanto Hollywood que se agarrou à primeira oportunidade de emprego que encontrou – na Warner Bros online.

“Storytelling é um recurso chave para startups que querem ter sucesso. É como permitir que os outros vejam algo da forma que você vê e se empolguem com isso ou se contagiem com seu entusiasmo”, diz.

De lá, Siegel continuou passeando entre empresas de tecnologia. Ele também foi abordado por um recrutador para uma vaga no Facebook, mas recusou. Durante seu tempo na Ticketmaster, o empreendedor passou de junior para alguém que realizava o mesmo trabalho que a pessoa mais experiente do escritório – mas ainda com um salário de iniciante. Siegel então fez as malas e foi em busca de outro trabalho.

E AINDA: Por que a análise de dados é fundamental para o sucesso do seu negócio

Domínio da escuta

O empreendedor passou, então, a trabalhar para o CitySearch, onde foi um dos primeiros funcionários contratados. A empresa não conseguia manter um CTO e, aos 22 anos, Siegel foi empurrado para uma posição de liderança e, de repente, se viu na gerência de uma equipe de 40 engenheiros muito mais experientes do que ele.

Sem saber o que fazer, ele começou a perguntar para as pessoas da sua equipe. Logo Siegel foi considerado por elas o melhor líder de tecnologia que eles já tinham tido. Tudo isso porque ele estava aberto a ouvir.

A maioria das pessoas ouve o que é dito. “O que eu realmente pratiquei desde muito cedo foi digerir completamente o que a pessoa à minha frente dizia antes de formular uma resposta”, diz.

Nesse sentido, ele recomenda praticar a regra dos dois segundos. O que significa esperar dois segundos quando alguém termina de falar antes de responder. Isso não só vai fazer você parecer mais pensativo, mas vai forçá-lo a ser mais atencioso. Como resultado, terá a chance de processar por completo o que foi dito.

Escolha algo para se tornar o melhor

Em seu trabalho seguinte, no Stamps.com, durante quatro meses, nos sete dias da semana, ninguém saiu do escritório. Sem feriados, sem pausas. A empresa forneceu algumas vantagens, como pagamento extra, serviço de lavanderia, refeições e deu a todos um TiVo (gravador de vídeo digital). O último foi um enorme sucesso, considerado pelos funcionários um presente bem pensado.

LEIA AQUI: Os melhores países do mundo para criar um negócio

A essa altura, Siegel já havia trabalhado em várias empresas – duas delas abriram capital e a terceira foi vendida por US$ 435 milhões para o eBay.

Havia uma verdade essencial nessas startups: cada uma delas oferecia apenas um produto. Não importa a variedade de coisas que diziam vender, elas só ficavam famosas por apenas um de seus itens.

Até o Google é famoso apenas por sua plataforma de pesquisa, apesar do fato de que todas essas empresas realmente dominam muitas outras indústrias. Da perspectiva de Siegel, os empreendedores devem encontrar uma sentença direcionadora.

ZipRecruiter e a importância por trás dos testes

Se você não tem certeza que sua ideia de negócio vai funcionar, teste-a. o ZipRecruiter, um dos principais mercados de empregos online do momento, começou como um projeto paralelo.

Com Joe Edmonds, Ward Poulos e Willis Redd como cofundadores, no primeiro dia de lançamento do serviço a empresa conseguiu 12 clientes com US$ 50 investidos no Google Adwords. Siegel deixou seu emprego e apostou tudo na plataforma.

SAIBA MAIS: 3 dicas para construir um negócio sem dinheiro

O negócio começou sem qualquer financiamento externo, da mesa da cozinha da casa de Siegel. Eles investiram o próprio dinheiro no negócio pelos primeiros quatro anos e meio.

O modelo de negócios da ZipRecruiter amadureceu e caminhou para um mercado de empregos online, que usa tecnologia de correspondência orientada por inteligência artificial para conectar milhões de candidatos a empregos a empresas de todos os portes – por meio de aparelhos móveis, web e e-mail.

Eles estavam ganhando, literalmente, US$ 50 milhões em receita antes da primeira rodada de investimentos, uma série A de US$ 63 milhões liderada pela IVP – recorde em Los Angeles na época.

Em 2018, a ZipRecruiter fechou sua rodada da Série B e elevou seu total para mais de US$ 200 milhões. Enquanto muitos acham difícil levantar fundos, Siegel diz que a posição em que eles estavam – de não ter recebido nenhum dinheiro e ter levantado grande valor de receita – deu a eles uma boa vantagem quando aceitaram investidores.

Storytelling é tudo na captação de recursos e a ZipRecruiter conseguiu dominar isso. Ser capaz de capturar a essência do que você oferece em 15 ou 20 slides é a chave do sucesso.

VEJA TAMBÉM: Por que São Paulo está pronta para inovar nos negócios

O lado negativo da captação de recursos

É difícil manter uma grande captação em silêncio. Na semana seguinte, a ZipRecruiter estava no “LA Times”, “TechCrunch” e muitos outros jornais. Siegel diz que este foi o pior momento de sua carreira.

Eles passaram de de um empresa que tinha uma rede de negócios de longa data alinhada com fornecedores graças ao seu volume a uma enxurrada de vendedores que queriam aumentar os custos de fornecimento e até bloqueá-los como concorrentes.

Isso obrigou a empresa a fazer um investimento maciço em sua tecnologia de correspondência por inteligência artificial e a se tornar muito melhor em fazer tudo por conta própria.

Hoje, eles têm mais de 200 engenheiros e mais de 50 pessoas em um centro de pesquisa e desenvolvimento em Israel, onde são realizados alguns dos trabalhos algorítmicos mais avançados do mundo.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).