3 melhores práticas para gerir cripto-ativos em 2019

Getty Images
Softwares e planilhas podem ajudar na adaptação ao mundo cripto

Resumo:

  • Para profissionais mais tradicionais do ramo financeiro, as mudanças que estão acontecendo com o advento do mundo cripto podem ser confusas;
  • Para adaptar os negócios e a contabilidade à chamada “revolução cripto,” confira uma lista de dicas úteis.

As criptomoedas e o blockchain dominaram o cenário tecnológico em 2019. Experts da indústria financeira estão aprendendo todo o possível sobre como esse universo funciona e o que esperar dos diferentes blockchains e altcoins (criptomoedas além do bitcoin). Em todo lugar, as pessoas estão cada vez mais interessadas em saber como funciona o cripto, mas todo esse interesse tem ofuscado as pessoas por trás desse sistema.

LEIA MAIS: Google decide dar um google no blockchain

Depois do boom de 2017, contadores foram surpreendidos por uma onda de clientes com criptomoedas querendo saber o que fazer com seus ativos. As pessoas queriam respostas, mas seus contadores só conseguiam oferecer suposições. Desde então, a participação do cripto no cenário financeiro cresceu, mas muitos profissionais ainda não sabem lidar com esse tipo de investimento muito bem.

Por mais intimidador que possa parecer, contadores não precisam estudar blockchain para saber como gerir criptoativos. Desde que fundei minha empresa de gestão de criptobens, vi como o desenvolvimento de um sistema fundamental de práticas para gerir os criptoativos pode ser um grande diferencial para os negócios.

Siga essas três boas práticas para gerir seus ativos e se mantenha à frente da concorrência:

  • Acompanhe regras, taxas e regulações

    Você não pode seguir as regras se não sabe quais são as regras. Mantenha-se atualizado nas tendências de normas, taxas e regulações legais nos mercados criptomoedas. Leis locais podem ser diferentes, então, é preciso entender as diferentes linhas por onde operar.

    Coloque alertas do Google para frases como “contabilidade cripto,” “taxas cripto,” e “regras cripto.” Esses alertas o manterão atualizado nesses tópicos. Também crie alertas locais.

    Para se manter contextualizado nesses updates, siga canais de mídia especializados em criptomoedas. “CoinDesk”, “CoinTelegraph”, “Forbes”, “Business Insider”, “CNBC Crypto”, “The New York Times” e “The Wall Street Journal” todos cobrem o mundo cripto detalhadamente.

    Também é importante considerar se juntar à novas organizações profissionais deste universo. Quanto mais você fala com outros líderes e experts da indústria, melhor preparado estará para lidar com as mudanças do mundo cripto. Estar bem atualizado e sempre pensando nas implicações do cripto no seu segmento de atuação é uma preparação que pode ser muito benéfica.

  • Organize contas, portfólios e ativos

    Depois de criar uma rede de fontes para se manter informado, o que fazer com a informação? Organize seus interesses para facilitar a adição de cripto às suas contas existentes.

    Crie uma tabela de contas para catalogar todos seus ativos e portfólios. Desenvolva uma estrutura organizacional que divida clientes em portfólios separados. Cada pasta deve tratar de diferentes contas, blockchains e negociações. Essa organização leva tempo, mas um fluxo de trabalho eficiente ajuda a manter a organização frente a uma mudança no cenário cripto ou uma evolução legal de regras.

    Contabilidade de criptoativos pode se tornar uma rede complexa e bagunçada de informações rapidamente. Se você não se organizar, não saberá como interpretar a nova informação que chegar. Com técnicas de categorização inteligentes, você pode melhorar sua eficiência operacional drasticamente e evitar erros custosos.

    Clientes maiores frequentemente fazem milhares de transações. Como cada vez mais negócios são fechados em cripto, é preciso encontrar jeitos mais inteligentes de organizar e monitorar suas informações. Evite as dores que o cripto pode causar e considere investir em uma estrutura organizacional.

  • Automatize para eficiência e precisão

    Contadores e profissionais financeiros não conseguem mais computar todas as informações de suas transações manualmente. O mundo moderno se move muito rapidamente, e o cripto, onde mudanças voláteis de valor são comuns, é ainda mais rápido.

    Use novas tecnologias e ferramentas para trabalhar mais rapidamente e manter a precisão. Em vez de exportar valores para o Excel ou para o QuickBooks em toda transação, considere o uso de softwares automáticos para acessar a interface de moedas mais populares, carteiras e bolsas. Softwares inteligentes podem agregar e rotular informações que você precisa, economizando tempo e reduzindo as chances de erro humano.

    Para a implementação de softwares, quanto mais cedo, melhor. Produtividade é cumulativa, e quanto mais longe você for sem ferramentas que previnem erros, mais arriscadas ficam as transações em cripto. Contadores devem oferecer precisão para manter seu valor e reputação, então não despreze um bom software.

    Planilhas não conseguem lidar com a revolução cripto. Você pode mantê-las para organização, mas não confie nelas para cálculos, sob risco de acabar com erros custosos e difíceis de se resolver.

    Criptomoedas introduziram complexidade no mundo da contabilidade, e os efeitos estão só começando. Enquanto os mercados se acostumam às novas moedas e novos nichos, mais pessoas se juntaram à revolução cripto, e os contadores precisam estar atualizados.

Acompanhe regras, taxas e regulações

Você não pode seguir as regras se não sabe quais são as regras. Mantenha-se atualizado nas tendências de normas, taxas e regulações legais nos mercados criptomoedas. Leis locais podem ser diferentes, então, é preciso entender as diferentes linhas por onde operar.

Coloque alertas do Google para frases como “contabilidade cripto,” “taxas cripto,” e “regras cripto.” Esses alertas o manterão atualizado nesses tópicos. Também crie alertas locais.

Para se manter contextualizado nesses updates, siga canais de mídia especializados em criptomoedas. “CoinDesk”, “CoinTelegraph”, “Forbes”, “Business Insider”, “CNBC Crypto”, “The New York Times” e “The Wall Street Journal” todos cobrem o mundo cripto detalhadamente.

Também é importante considerar se juntar à novas organizações profissionais deste universo. Quanto mais você fala com outros líderes e experts da indústria, melhor preparado estará para lidar com as mudanças do mundo cripto. Estar bem atualizado e sempre pensando nas implicações do cripto no seu segmento de atuação é uma preparação que pode ser muito benéfica.

 

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook

Twitter

Instagram

YouTube

LinkedIn

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).