51 startups para ficar de olho em 2019

No Brasil, o número empreendimentos mais que dobrou nos últimos seis anos

Resumo:

As startups não param de crescer no Brasil. Ao todo, estão registradas no país mais de 12 mil empreendimentos, de acordo com dados da Associação Brasileira de Startups (ABStartups). Em 2018, as primeiras startups brasileiras alcançaram o cobiçado status de unicórnio (denominação dada às empresas avaliadas em mais de US$ 1 bilhão), como é o caso da 99, do PagSeguro e do Nubank.

LEIA MAIS: 25 próximas startups bilionárias em 2019 

Além desses casos consagrados há uma série de outros destaques no universo das startups, que engloba fintechs (ligadas ao segmento financeiro), proptechs (imobiliário), it techs (tecnologia da informação), lawtechs (legislação), healthtechs (saúde), hrtechs (recursos humanos), edtechs (educação), sportstechs (esportes) e até iniciativas voltadas à logística, entre outros.

Um desses cases de sucesso é a Trigg. A fintech de cartões de crédito com modelo de cashback, já acumula mais de 1,2 milhão de cartões emitidos e pretende atingir R$ 1 bilhão em vendas ainda em 2019. Outro caso é o da proptech ATTA, que originou R$ 360 milhões em crédito no ano passado. A Gupy, startup da área de recursos humanos, teve crescimento de 400% em 2018 e recebeu um aporte de R$ 11,5 milhões. Já a iSportistics, uma das pioneiras no segmento de esportes, captou R$ 1,8 milhão no ano passado.

Para acompanhar o setor, a fábrica de fintechs Fisher selecionou 51 boas ideias em startups brasileiras para ficar de olho em 2019:

88i

A insurtech (seguros) é um aplicativo para Android que conta com serviços de proteção, seguros e assistências baseados em blockchain. Tem como promessa reduzir a burocracia nas transações envolvendo criptomoedas.

Ali Crédito

A fintech oferece soluções para empréstimo pessoal (com objetivo de ajudar o cliente a ter uma “folga” no orçamento e conseguir pagar dívidas) e consignado (oferecido ao RH das empresas e ao CFO, áreas atentas à produtividade e desenvolvimento do capital humano).

Asaas

Com a promessa de facilitar a vida financeira das pequenas empresas por diversas formas de pagamento, a fintech envia notificações automáticas para clientes antes e depois do vencimento, emissão e envio de notas fiscais eletrônicas, antecipação de recebíveis e cobrança extrajudicial, entre outros serviços prestados.

ATTA

Marketplace de crédito imobiliário especializado em concessão de crédito e garantias locatícias. A plataforma facilita a entrega de propostas de imobiliárias e corretores para o cliente.

Back4app

Essa it tech oferece automação de backend para reduzir esforços de desenvolvimento de app.

Beaver

No modelo de SaaS, a Beaver é uma legaltech que processa documentos jurídicos usando inteligência artificial, extraindo automaticamente as informações mais importantes e entregando para o cliente uma base de dados estruturada. Com este sistema, bancos, fundos de investimento, securitizadoras, entre outras empresas, economizam tempo e mão de obra, reduzindo seu custo e seu tempo de resposta para os clientes.

Bem.care

O app oferece consultas e exames por assinatura para pessoas que buscam mais praticidade no cuidado da saúde. Cada usuário possui seu concierge, um profissional responsável por cuidar do seu dia a dia. Isso significa que cada vez que ele ligar ou mandar uma mensagem, não será atendido por um call center e, sim, pela mesma pessoa que já conhece suas necessidades.

Benfeitoria

A fintech é uma plataforma de mobilização de recursos para projetos de impacto cultural, social, econômico e ambiental que financiou mais de R$ 40 milhões em oito anos. É a primeira do mundo a não cobrar comissão e pioneira no brasil em novas modalidades de financiamento coletivo, como recorrente e matchfunding.

BMP Money Plus

A plataforma end-to-end baseada em machine learning e inteligência artificial oferece soluções de crédito para empreendedores e pessoas físicas. Entre as ofertas da fintech, estão capital de giro para marketplace, crédito direto ao consumidor para o comércio eletrônico e financiamento, entre outras.

Brainn.co

A it tech desenvolvedora de produtos digitais oferece uma solução completa para o desenvolvimento de produtos digitais, incluindo trabalho com clientes, pesquisa de usuários, design de interface do usuário, planejamento de roadmap e codificação.

CapRate

Plataforma de peer-to-peer (compartilhamentos de serviços e dados entre pessoas) lending. Ela permite que uma pessoa empreste dinheiro a outra sem a intermediação convencional de um banco para o mercado imobiliário. O objetivo da proptech é conectar investidores em busca de altas rentabilidades a construtoras e incorporadoras que captam recursos para o desenvolvimento de seus projetos.

Casafy

O marketplace de imóveis é um plataforma para vender e alugar imóveis no Brasil, Chile e México, com mais de dois milhões de ofertas. A proptech se baseia na concentração do maior quantidade possível de informações para a tomada de decisão: média de preços, características dos bairros, comparações, busca por mapa etc.

Clicksign

A lawtech é uma plataforma de solução para assinatura eletrônica de documentos com validade jurídica, sem a necessidade de certificado digital.

Contraktor

Outra lawtech, a Contraktor oferece solução on-line para gerenciamento automatizado de contratos, com editor de documentos, campos dinâmicos para preenchimento automático, formulários de captura, modelos, controle e edição.

Conube

Oferece serviços de contabilidade, abertura de empresa e emissão de nota fiscal eletrônica, além de controlar as atividades e o calendário de pagamentos on-line. Simplifica todo o processo e permite acompanhamento inclusive pelo celular.

Cosmos

A it tech focada em soluções que usam blockchain atende empresas que necessitam de imutabilidade nos processos, rastreabilidade na cadeia produtiva, autenticidade de documentos e também automatização de processamento utilizando smart-contracts.

DeepLegal

A lawtech possui um serviço de monitoramento e predição de ações judiciais baseadas em inteligência artificial, machine learning e big data que monitoram, comparam e predizem carteiras de ações judiciais, economizando tempo dos profissionais da área.

DinDin

O banco digital surgiu com o objetivo de diminuir a burocracia dos pagamentos e cobranças. A fintech oferece conta digital, cartão pré-pago e soluções empresariais.

Geekhunter

A plataforma de vagas para desenvolvedores promete reunir talentos da tecnologia com formação nas melhores universidades nacionais e experiência relevante. A hrtech usa ferramentas de inteligência artificial e machine learning para aproximar empresas e candidatos.

goLiza

A startup especializada na gestão de cadastros empresariais mantém dados e documentos atualizados entre empresas a partir de um único cadastro. Com o objetivo de reduzir riscos e atrasos, a fintech só opera em ambiente digital.

Gupy

A hrtech usou a inteligência artificial para criar uma metodologia e um software para ajudar as empresas a alcançarem mais candidatos e centralizar a operação em um único lugar. O objetivo é colocar a pessoa certa na posição certa. A solução já está presente em dez países e já levantou mais de R$ 13 milhões em fundos de investidores e parceiros.

Guten

A plataforma de leitura de notícias para escolas trabalha em parceria com educadores em todo o país. O objetivo da edtech é promover melhoria contínua de aprendizagem para mais de 45 mil alunos e ajudar professores e gestores a recriarem a sala de aula.

iSportistics

A sportstech é uma plataforma que, por meio da inteligência artificial e machine learning, interpreta, formata e analisa conteúdo esportivo para atletas, treinadores, equipes, fãs e mídia.

Iugu

O objetivo da fintech é simplificar os processos financeiros das empresas para aumentar a produtividade. A plataforma de pagamentos e automação atua como facilitadora para companhias que desejam realizar cobranças de forma recorrente, acompanhar métricas de negócios e automatizar os fluxos de recebimentos e pagamentos.

Kavod

A fintech de empréstimos coletivos para empresas promete ajudar ambos os lados do processo de empréstimos: investidores, que querem maior rentabilidade, e empresários, que buscam juros mais justos.

Kria

A fintech une investidores, mentores e empreendedores, permitindo que qualquer interessado possa investir em organizações inovadoras e de impacto. Os lances partem de R$ 500.

Legal Insights

A plataforma dinâmica baseada em big data permite acompanhar a rotina jurídica da empresa e facilitar as tomadas de decisão gerenciais ou mesmo de estratégia legal. A lawtech oferece também serviço de consultoria que ajuda o compreensão e gerenciamento dos dados.

Linte

A plataforma da lawtech é focada em fluxos de trabalho customizados, automação de documentos e gestão inteligente de contratos.

Looqbox

Por meio de inteligência artificial, a ferramenta agrega dados de relatórios e outras informações e permite visualizações privadas para a empresa contratante do serviço.

Mandaê

A plataforma de logística busca otimizar esse processo. A startup usa algoritmos e tecnologia de inteligência artificial, escolhendo a transportadora mais adequada e dando visibilidade ao rastreamento.

Mercado Bitcoin

É a maior plataforma de negociação (compra e venda) de criptoativos da América Latina e está entre as 50 exchanges mais confiáveis do mundo para negociar criptomoedas. No primeiro semestre de 2019, a fintech movimentou cerca de R$ 2 bilhões, mais de 50% de todo o volume negociado no Brasil.

Mercatório

A lawtech oferece soluções para negociações bem-sucedidas de precatórios, com procedimentos que vão da análise do processo até a conexão e a transferência.

Monetus

A startup ajuda a criar um plano de investimentos personalizado de acordo com os objetivos de cada investidor. A promessa da fintech é fazer desse processo algo tão simples quanto uma transferência bancária, sem taxa de corretagem, custódia, performance ou resgate.

Monkey

A fintech promete facilitar o relacionamento entre empresas, fornecedores e compradores. A plataforma busca formar uma rede na qual compradores encontram os melhores recebíveis do mercado, fornecedores conseguem as melhores condições de venda e as empresas fortalecem seus negócios e suas cadeias produtivas.

Neon

Pioneira no segmento de bancos totalmente digitais (sem agências físicas, com todo o processo de abertura de contas feito de forma online, por meio de aplicativos), a fintech já lançou cartão de crédito sem anuidade, conta PJ para pequenas empresas e cartão de pagamento por aproximação. A mais recente novidade, anunciada em junho, é uma ferramenta que “arredonda os centavos”, uma maneira de estimular a educação financeira de seus clientes e incentivar o hábito de investir. A ideia é que, ao realizar pagamentos com o cartão de débito físico ou virtual, as pessoas arredondem o valor. A diferença será aplicada em títulos CDB. O investimento começa quando o valor chegar a R$ 10.

NeuralMed

A healthtech usa a inteligência artificial para ajudar os profissionais da área a aumentarem a precisão do diagnóstico e, simultaneamente, diminuir o tempo necessário para obter um resultado e o custo.

NFe.io

O sistema automatizado da fintech auxilia em tarefas operacionais, ajudando a otimizar performance na emissão de notas fiscais.

Olivia

Criada por brasileiros no Vale do Silício, a fintech deve desembarcar no Brasil nos próximos meses. Oferece uma solução de chatbot e inteligência artificial para ajudar as pessoas a controlarem sua vida financeira. A XP já adquiriu uma participação minoritária na empresa.

Pier

A plataforma autônoma foi construída com o objetivo de mudar o modelo vigente de seguro de celulares da Apple. Por meio da tecnologia, analisa grandes volumes de dados e aprende com eles. A aceitação do cliente depende de uma série de mais de cem variáveis. O objetivo da insurtech é democratizar a proteção, já que os participantes compartilham risco de roubo e furto de seus aparelhos. Promete reembolsos em até cinco dias.

Quartilho

A solução de supply chain finance para grandes cadeias produtivas reúne, em um único ambiente, compradores, fornecedores e financiadores. A fintech é 100% on-line e agiliza o processo de antecipação de recebíveis com menor custo.

QueroQuitar!

O objetivo da fintech é facilitar a quitação de dívidas. Por meio da plataforma, é possível consultar os débitos ativos negociáveis, fazer propostas e encontrar o melhor acordo e fazer o pagamento.

Rebel

A fintech usa inteligência artificial e machine learning para oferecer propostas de empréstimo on-line e crédito personalizadas de acordo com a análise do perfil do cliente. A metodologia própria leva em conta mais de 2.000 variáveis.

Revelo

A hrtech tem uma plataforma que funciona diferentemente de um site de vagas. Os perfis de candidatos ficam disponíveis para empresas durante oito semanas, período em que as interessadas podem entrar em contato com os postulantes. As oportunidades incluem business intelligence, desenvolvimento, design, marketing digital e negócios. Os candidatos não precisam pagar nada.

Skore

Trata-se de uma plataforma de aprendizagem que permite incorporar conteúdo de qualquer formato e compartilhamento de documentos, apresentações, planilhas, links etc.. As equipes têm acesso a conteúdos personalizados e priorizados de acordo com a necessidade da empresa e o perfil de cada usuário.

Spume

Usa inteligência artificial para transformar dados em conhecimento, atuando em predição de eventos e relação entre dados estatísticos e ciências humanas e monitoramento em tempo real de diversos assuntos, com geração de insights, curadoria e classificação de conteúdos, por meio de inteligência artificial, deep learning e machine learning.

StartMeUp

A fintech de equity crowdfunding é uma plataforma de investimentos colaborativos que permite que empresas de segmentos tradicionais (e não apenas de tecnologia) possam contar com o financiamento coletivo como alternativa para seus negócios. Possui mais de 4.000 investidores cadastrados. Entre as ofertas de investimentos já concluídas estão a Dr. Cannabis, empresa da área de saúde que levantou R$ 750 mil, e a Babuxca, de bebidas, com R$ 400 mil.

Trigg

A fintech possui um cartão de crédito digital com cashback (recebimento de parte do dinheiro de volta). As porcentagens das devoluções aumentam conforme os gastos: uma pessoa cuja fatura do cartão é de R$ 1.000, por exemplo, terá de volta 0,70%, ou seja, R$ 7. Esse percentual aumenta para 1,30% caso o gasto seja de R$ 10.000, o que significa um resgate de R$ 130.

Urbe.me

A plataforma de investimento coletivo on-line voltada para o setor imobiliário simplifica o investimento em imóveis. O objetivo da proptech é permitir a participação em um mercado antes acessível apenas a grandes investidores. Os aportes podem começar em R$ 1.000.

Warren

A fintech é uma corretora digital que reúne portfólios sofisticados, mas torna o processo de seleção das opções fácil, democrático e transparente, com ajuda de algoritmos e profissionais do mercado. Tem taxas baixas e não cobra comissão. Em maio, a startup recebeu seu primeiro aporte, de R$ 25 milhões, liderado pelo do fundo norte-americano de capital de risco Ribbit, com participações do Kaszek Ventures e do Chromo Invest.

Yubb

O marketplace é um buscador de investimentos gratuito que reúne informações de centenas de bancos, corretoras e financeiras. O dinheiro não passa pela plataforma da fintech, que apenas consolida as informações, facilitando a decisão do investidor. Não cobra comissão.

ZigPay

Intitula-se a única no mercado brasileiro com sistema pay-per-use de pagamento. O consumo pode ser acompanhado em tempo real pelo aplicativo no celular do usuário e evita filas. Entre os clientes, estão casas renomadas do entretenimento, como Bar Brahma, CAOS e Inner.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook

Twitter

Instagram

YouTube

LinkedIn