Onde a tecnologia 5G tem causado maior impacto

iStock
Ainda não disponível no mundo todo, a conexão é mais rápida na maioria dos países analisados

Resumo:

  • Nos Estados Unidos, a rede 5G é 2,7 vezes mais rápida que a velocidade máxima de usuários 4G;
  • Entre os oito países analisados, apenas a Austrália tem um 4G mais eficaz que a nova tecnologia;
  • A análise foi feita pelo instituto de análise de redes móveis OpenSignal e divulgada pela Statista.

Mesmo que o 5G ainda não tenha chegado para todos os países, algumas redes já estão ativas em estágios iniciais. Vista como uma revolução na velocidade de download em relação às redes 4G, a tecnologia já preenche parte desse potencial, segunda uma nova análise da Open Signal. A empresa de mapeamento de cobertura sem fio comparou as velocidades 4G e 5G em oito países diferentes que já lançaram o serviço. Alguns usuários já experimentam velocidades máximas de download extremamente altas no mundo real.

LEIA MAIS: Como o 5G pode causar um estrago irreparável no mundo

As maiores velocidades em 5G foram detectadas nos Estados Unidos, com 1,815 Mbps, o que significa uma velocidade máxima 2,7 vezes mais rápida que a de usuários 4G. A Suíça ficou em segundo lugar, com seus primeiros usuários da conexão com velocidades máximas de 1.145 Mbps, 2,6 vezes mais rápido que os 443 Mbps encontradas de usuários de 4G. Em terceiro, a Coreia do Sul atingiu um máximo de 1.071 Mbps, enquanto as velocidades mais rápidas de 4G foram de 619 Mbps. Em alguns outros países, como a Austrália, o estágio inicial da nova tecnologia é evidente, com o 4G ainda melhor que o 5G na velocidade de download.

Os EUA se encontram à frente de outros países porque a tecnologia de onda milimétrica, com maior alcance e com menos interferências, já está disponível em suas redes há mais tempo. No entanto, ainda é uma cobertura limitada se comparada à cobertura de 3,4 a 3,8GHz de banda média, usada na maioria dos outros países.

Veja, no infográfico abaixo, a comparação das redes 4G e 5G de oito países países analisados pelo OpenSignal e divulgados pela Statista:

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook

Twitter

Instagram

YouTube

Baixe o app de Forbes Brasil na Play Store e na App Store

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).